Daqui menos de uma semana, o futebol brasileiro volta à sua rotina, com o retorno da Copa do Brasil e das séries A e B do Brasileirão, além da Libertadores e Copa Sul-Americana. Um segundo semestre que se inicia e, junto com ele, a esperança dos torcedores para que os times também voltem com uma postura melhor e que alguns nomes passem a render mais.

No Trio de Ferro não é diferente. Athletico, Coritiba e Paraná Clube voltam com missões diferentes, mas com a expectativa de alcançarem seus objetivos. Para isso, dependem de jogadores que ainda não tiveram tanto destaque, mas que podem vingar daqui pra frente.

+ Leia também: Renan Lodi quebra recordes no Furacão

Pelo Furacão, o candidato a explodir é o meia Bruno Nazário. Recuperado de uma lesão nos ligamentos do joelho, o atleta, aos poucos, vai recuperando seu espaço com o técnico Tiago Nunes. Fez seu primeiro jogo em 19 de maio, na derrota por 2×0 para o Corinthians, quando entrou aos 34 do segundo tempo. Também atuou nos últimos minutos contra Fortaleza, pela Copa do Brasil, e Palmeiras, pelo Brasileirão, até ser titular contra o Goiás, ficando em campo os 90 minutos.

Bruno Nazário foi titular nos últimos jogos do Furacão e pode ganhar a posição. Foto: Albari Rosa
Bruno Nazário foi titular nos últimos jogos do Furacão e pode ganhar a posição. Foto: Albari Rosa

Diante de uma possível saída de Nikão – que pode ir para os Emirados Árabes Unidos -, o jogador de 24 anos pode herdar a posição (foi assim contra os goianos). No amistoso contra o Cerro Porteño, do Paraguai, também começou jogando, mas na armação das jogadas, posição mais carente do Rubro-Negro, que ainda não encontrou um substituto de Raphael Veiga.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão

Com isso, diante das possibilidades, Nazário pode fazer da segunda metade de 2019 a sua retomada da carreira e também ajudar o Athletico em sua maratona de compromissos daqui em diante.

No Coxa, a grande aposta é no meia Rafinha. Principal contratação da temporada, o camisa 7 teve ainda pouco tempo pra mostrar seu futebol. Desde o seu retorno, foram três partidas e uma lesão. Agora, mais entrosado com elenco, deve ter atuações mais convincentes.

+ Confira a classificação completa da Série B

Com tempo para se entrosar, Rafinha deve render mais daqui em diante. Foto: Hedeson Alves
Com tempo para se entrosar, Rafinha deve render mais daqui em diante. Foto: Hedeson Alves

Logo na estreia, deu passe para o gol de Rodrigão na vitória por 2×1 sobre o Cuiabá. Nos outros jogos, também deu mais velocidade ao ataque, mostrando que, com o tempo, poderá ser ainda mais decisivo para o Alviverde alcançar o G4.

+ Mais na Tribuna: Zagueiro volta ao Coxa após empréstimo apagado

Quem também está de olho no G4 é o Tricolor, que confia também que os reforços vão vingar mais nos próximos jogos. Do pacote que veio do Athletico, o meia João Pedro, com três gols, é quem vem mais aparecendo, mas outro ex-atleticano chegou com moral.

Matheus Anjos ainda não deslanchou. Foto: Jonathan Campos
Matheus Anjos ainda não deslanchou. Foto: Jonathan Campos

O meia Matheus Anjos esteve em campo nas oito rodadas da Série B até aqui, sendo titular nas últimas sete, mas ainda não teve atuações de destaque. Mesmo assim, tem a confiança do técnico Matheus Costa, que espera dele um desempenho semelhante ao do Campeonato Paranaense, quando ajudou o Furacão a conquistar o título.

Opções que os treinadores têm, mas que precisam provar que vão se manter na escalação inicial. Dos três, Rafinha é quem é mais unanimidade, até pela história que tem no clube, enquanto os outros ainda buscam se firmar, o que pode motivá-los nessa briga interna.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!