Em reunião realizada na manhã de ontem, entre Polícia Militar, Guarda Municipal e representantes de Atlético e Coritiba, no quartel do Comando Geral da PM, ficou definida a operação de segurança para o Atletiba de amanhã, às 16h, na Vila Capanema. Quinhentos policias vão trabalhar em volta e dentro do estádio, enquanto outros 300, contando com a Guarda Municipal, estarão pela cidade, principalmente em praças e terminais de ônibus.

Esse esquema de segurança será usado pela primeira vez no ano, já que nos outros dois clássicos que ocorreram em 2012 houve a opção por torcida única. Por isso, a preocupação para evitar o encontro de torcedores nas ruas e o aumento do efetivo para atuar no Atletiba. Desta forma, até mesmo o transporte público terá horário específico para receber os torcedores. Os coxas-brancas poderão utilizar os ônibus até o meio-dia em direção ao Couto Pereira, de onde serão escoltados pela Polícia Militar às 14h para a Vila. A entrada da torcida alviverde será exclusiva pela rua Engenheiros Rebouças.

Já os atleticanos poderão utilizar os ônibus a partir das 13h, em direção à Arena da Baixada, de onde também seguirão escoltados pela PM, às 14h30, até o local do jogo. Eles terão acesso pela rua Décio Lopes dos Santos – continuação da Getúlio Vargas.Ao redor do estádio, haverá um perímetro de segurança, no qual os policiais farão uma espécie de barreira, por onde só passarão aqueles que tiverem ingressos em mão ou que estiverem credenciados para trabalhar na partida.

Após o término do clássico, a torcida do Coritiba, que estará em menor número – 1.700 ingressos foram disponibilizados -, sairá primeiro do estádio, independentemente do resultado, e será escoltada pela PM até o Couto Pereira. Apenas após todo o setor do visitante ser esvaziado é que os atleticanos poderão ir embora.

Apesar de toda a preocupação, os jogadores dos dois times comemoraram o fato de o Atletiba voltar a contar com as duas torcidas no mesmo estádio. “Nunca tinha jogado com torcida única e com duas é melhor. Teremos o apoio também, por menor número que seja, no jogo de volta, porque no primeiro o maior número será nosso. Com certeza, é bom para nós. É um incentivo também e vamos aproveitar”, disse o zagueiro atleticano Bruno Costa.

“Vai ter mais torcedor do Atlético, mas o nosso torcedor sempre nos ajuda e com certeza, mesmo na casa deles, vamos fazer o nosso melhor e jogar de igual para igual”, afirmou o zagueiro coxa-branca Emerson.