O desempenho ruim das equipes italianas nas últimas temporadas do futebol europeu fez o número de vagas na Liga dos Campeões cair de quatro para três. E no que depender da Udinese ainda não será este ano que a Itália irá retomar sua posição no ranking da Uefa. Nesta quinta, a equipe de Údine conseguiu a façanha de perder de 3 a 1 para o Slovan Liberec, da República Checa, em casa, no jogo de ida dos playoffs preliminares à Liga Europa.

Um dos quatro brasileiros da Udinese, Gabriel Silva, ex-Palmeiras, fez o único gol da equipe, empatando o jogo. Mesmo com Danilo, Allan e Maicossuel em campo (Naldo ficou no banco), a equipe foi derrotada em casa, com direito até a um gol de Delarge, jogador do Congo. O jogo de volta acontece daqui a uma semana.

A Fiorentina, porém, honrou a tradição italiana, ganhando de 2 a 1 do Grasshopper, na Suíça, com gols do equatoriano Cuadrado e do alemão Mario Gomez, ex-Bayern de Munique. Neto foi titular no gol Fiorentino.

O artilheiro da rodada foi o espanhol Soriano, que fez três gols na vitória do Salzburg (Áustria) por 5 a 0 sobre o Zalgiris Vilnus (Lituânia). O Swansea City, que é do País de Gales, mas representa a Inglaterra, também goleou em casa, fazendo 5 a 1 no Petrolul Ploiesti (Romênia).

Dentre os favoritos que ganharam na rodada de ida dos playoffs estão Braga (Portugal), Rubin Kazan (Rússia), Eintracht Frankfurt (Alemanha), AZ Alkmaar (Holanda), Standard de Liège (Bélgica), Dnipro (Ucrânia), Rapid Viena (Áustria) e Sevilla (Espanha).

Os franceses decepcionaram. O Saint-Étienne levou 4 a 3 do Esbjerg na Dinamarca; O Nice caiu por 2 a 0 diante do Apollon Limassol, no Chipre. O turco Besiktas levou virada em 2 a 1 do Tromso, na Noruega, mesmo placar da derrota do Stuttgart para o Rijeka, na Croácia.