Ricardo Leyser ficou apenas um dia fora do Ministério do Esporte. Após uma péssima repercussão da exoneração do político, que estava há 13 anos na pasta e ocupava a secretaria-executiva, o ministro George Hilton (PRB-MG) anunciou nesta quarta que o técnico ligado ao PCdoB-SP volta à Secretaria de Esporte de Alto Rendimento.

Com perfil conciliador e há quase 16 anos trabalhando com esporte, Leyser tem bom relacionamento com atletas e dirigentes. Depois de comandar a organização dos Jogos Pan-Americanos de 2007, ele assumiu a secretaria de Alto Rendimento para preparar o esporte brasileiro para os Jogos Olímpicos de 2016. É dele a criação e a execução do Plano Brasil Medalhas, que pretende levar o Brasil ao Top10 de medalhas na Olimpíada.

No início do segundo mandato da presidente Dilma, entretanto, o Ministério do Esporte saiu das mãos do PCdoB, após 12 anos, para ser ocupado pelo PRB. Leyser foi alçado a secretário-executivo e deixou o Alto Rendimento com Ricardo Trade. Mas o ex-CEO da Copa ficou poucos dias no cargo e logo foi para a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Foi a deixa para Hilton levar outros membros do PRB para o alto escalão do ministério. Leyser era secretário-executivo, mas seguia com influência no Alto Rendimento, sob o comando de Carlos Geraldo Santana, ex-presidente da Record News e presidente do PRB de Pernambuco.

Como secretário-executivo, Leyser controlava a distribuição de verbas de emendas, o que teria causado reclamações de dirigentes do PRB à presidente Dilma. Na terça, ele amanheceu exonerado, sem ter sido informado. A notícia repercutiu mal, principalmente porque seu lugar foi ocupado por Marcos Jorge de Lima, um jovem de 36 anos que até então era secretário de Cultura de Roraima e não tem nenhuma experiência com esporte.

Nesta quarta-feira, Hilton e Leyser entraram em acordo e o comunista reassume o Alto Rendimento, voltando a comandar diretamente a preparação esportiva do Brasil para o Rio-2016. Na reestruturação, Carlos Geraldo vai para a Secretaria de Lazer, Educação e Inclusão Social e Evandro Grela, ex-deputado distrital pelo PRB, passa a trabalhar no gabinete de Hilton.

“Com a nova configuração, o ministro considera que o projeto olímpico brasileiro entra na melhor configuração para a reta final de preparação”, aponta o comunicado enviado pelo Ministério do Esporte.