O treino que define o grid de largada das duas corridas de amanhã no Brazil GT3 Championship acontece às 15h45, no Autódromo Internacional de Curitiba. E será o momento final de um dia frenético em Pinhais, com os carros sendo preparados para uma pista ?desconhecida?. A maioria dos pilotos sabe onde vai andar, mas não se imagina o que poderá acontecer com os bólidos.

Um exemplo está na dupla que lidera a competição (que teve, até agora, uma etapa, com duas corridas em Tarumã). Paulo Bonifácio e o paranaense Alceu Feldmann foram os mais regulares no Rio Grande do Sul, mas esperam dificuldades no AIC. Para ajudar no desenvolvimento do Lamborghini que pilotam, a equipe chamou o engenheiro alemão Dick Martin para este final de semana.

Martin é responsável na Europa pelo kit de competição do Lambo Gallardo. E ele chegou mantendo a cautela. ?Eu sei que os Ferrari estão competitivos e gostei muito do trabalho da equipe do Xandy Negrão e do Andreas Mattheis, que compete com o Viper?, comentou o engenheiro alemão. ?Tudo vai depender um pouco da configuração da pista. Um detalhe importante será a velocidade máxima aqui na reta principal e nas curvas de alta. Talvez o Viper seja o mais veloz nesta pista, mas só teremos uma idéia mais precisa nos treinos de amanhã (sábado).?

Outro paranaense, Lico Kaesemodel, confia na nova configuração do Porsche 997 que pilota em parceria com o veterano Antonio Hermann. ?Devemos ter uma boa melhora no carro com a mudança do kit aerodinâmico. Na primeira corrida usamos a configuração do ano passado, mas agora já estaremos com a nova configuração, que deve nos tornar bem mais competitivos?, afirma Kaesemodel, que como Feldmann também corre na Stock Car V8 – e fica em Curitiba para a prova do próximo final de semana.

A equipe gaúcha CRT (das duplas Rafael Derani/Alencar Junior e Walter Derani/Claudio Ricci) apelou para um experiente engenheiro. Luiz Alberto Trinci, 57 anos, 41 de automobilismo, vai trabalhar com os Ferrari F430. ?Dragão?, como é conhecido, está surpreso com a tecnologia dos carros. ?Isso tudo é novidade para mim, uma experiência muito boa. Tive a melhor escola no automobilismo, com 41 anos de estrada. Mas aqui também estou aprendendo. Os carros são muito bem feitos, têm muita tecnologia, motor e suspensão excelentes e um sistema eletrônico muito avançado?, afirmou.

Treino

O treino de classificação é dividido em duas partes: numa delas, os pilotos mais jovens lutam pela pole da primeira corrida de amanhã (marcada para as 10h30); na outra, são os experientes que disputam a pole para a segunda prova (prevista para as 14h30). Hoje, o acesso às arquibancadas é livre. Para a corrida, o ingresso custa R$ 15,00 (há meia entrada), e está à venda nas bilheterias do AIC.