Flávio está confiante e pronto
para voltar ao time titular.

Os goleiros Flávio e Adriano Basso formam a única dúvida do técnico Valdyr Espinosa. Hoje à tarde, o comandante do Atlético define qual dos dois será o camisa 1 da partida de amanhã contra o Palmeiras na Arena. A tendência é de que o Pantera retome a posição já que está totalmente recuperado de uma contratura na região lombar.

“Desde a semana passada eu já estava treinando, mas pedi para não jogar porque não estava com confiança. Agora não, estou totalmente recuperado e à disposição”, aponta Flávio. Para ele, não há nenhum problema em permanecer na suplência no jogo de amanhã. “Quem decide é ele e no momento em que ele precisar estarei a postos”, destaca. O mesmo vale para o titular nas últimas três partidas, Adriano Basso.

Garantido mesmo só o retorno do volante Cocito. “Vou fazer de tudo para corresponder a confiança depositada em mim e fazer de tudo para que a gente conquiste mais três pontos”, agradece. Para o jogador, a única dificuldade vai ser a adaptação ao novo esquema tático de Espinosa. “Há muito tempo eu não jogava nesse sistema (4-4-2), mas agora tem mais um para me ajudar na marcação”, pondera.

Hoje à tarde, o treinador comando o treino apronto para a partida contra o time paulista. A expectativa era de que o zagueiro Gustavo e o atacante Alex Mineiro ficassem pelo menos no banco, mas ainda não será dessa vez que eles voltarão.

Sem eles, o provável time para pegar o Palmeiras deverá ter Flávio (Adriano Basso); Alessandro, Ígor, Rogério Correia e Fabiano; Cocito, Douglas Silva, Kléberson e Adriano; Dagoberto e Kléber.

Espinosa descarta qualquer favoritismo

O Atlético entra em campo amanhã vacinado contra qualquer tipo de favoritismo. Mesmo sabendo que a situação do Palmeiras não é das melhores, o pensamento no clube é respeitar ao máximo todas as equipes do campeonato brasileiro. Assim como o clube está bem, motivado e com boas chances de repetir o feito do ano passado, o salto alto está descartado na Baixada. Exemplos para isso não faltam. Até o mês de julho, várias equipes carimbaram a faixa de campeão do Rubro-Negro e até na rodada inicial do Brasileirão deste ano o modesto Guarani também tirou a sua casquinha.

“Cada time tem as suas dificuldades e vai se arrumar dentro da competição”, arrisca o técnico Valdyr Espinosa. O treinador lembra que o próprio Furacão começou com sérios desfalques e aos poucos está se ajeitando conforme os jogos vão acontecendo. Segundo ele, o fato de haver tantos perde e ganha se deve ao equilíbrio dos 26 times do campeonato. “É um nível bom, as equipes estão mostrando que são competitivas e não podemos menosprezar ninguém”, aponta.

De acordo com Espinosa, o segredo para se manter sempre com um bom rendimento de uma equipe é manter o trabalho que já vem sendo desenvolvido. “Tem que se seguir uma linha. Futebol é equilíbrio. Não podemos nos deixar levar pelas vitórias e nem mudar tudo por causa de uma derrota”, analisa. Para ele, os bons resultados do time até aqui se deve justamente ao equilíbrio do conjunto.

Mas não é só o equilíbrio que está em alta no CT do Caju. A seriedade também. Vide Douglas Silva, que foi emprestado o Sport e Santa Cruz devido a problemas extra campo. Ganhou uma nova chance e vem se destacando positivamente. “A oportunidade que recebi contra o Vitória me motivou ainda mais para me firmar no Atlético”, declara. De jogador negociável, Silva desbancou o titular até então Alan e o recém contratado Douglas. “Você vai aprendendo a cada dia mais e mais e agora é só trabalhar para que a gente conquiste os nossos objetivos”, diz o volante.

A “linha dura”, no entanto, não é só para os bagrinhos. As concentrações estão mais longas e jogadores até então considerados titulares só voltarão aos gramados quando estiverem totalmente em condições. (RS)

Palmeiras não vai ter Muñoz

(Lancepress!)

-O Palmeiras terá um desfalque certo para a partida de amanhã. Com dores na perna direita, o atacante colombiano Muñoz foi vetado pelo departamento médico do clube. Para o seu lugar, o treinador Flávio Murtosa irá escalar Nenê.

Apesar da baixa, o Verdão poderá ter uma novidade para este confronto. O meia Lopes, que desfalcou a equipe nos últimos dois jogos, ainda é dúvida mas pode voltar. O jogador havia torcido o tornozelo esquerdo.

Em quatro jogos disputados até agora no campeonato brasileiro, os paulistas venceram apenas um, empatarem dois e perderam outro. Depois de sofrer goleada em casa, para o Atlético Mineiro, o técnico Flávio Teixeira recebeu as primeiras vaias da torcida verde.

A delegação chega hoje a Curitiba, pensando na reabilitação.