Dagoberto está com dores
e sua presença é incerta.

Neutralizar o poder de fogo do Flamengo. Esse será o lema do Atlético para enfrentar o rubro-negro carioca, às 16 horas de domingo, na Arena. Após estudar o estilo de jogo do adversário, o técnico Osvaldo Alvarez quer armar um antídoto para cada jogada de perigo de Edílson, Athirson, Felipe e companhia na décima rodada do campeonato brasileiro. Precisando da vitória para decolar na competição, o treinador também aposta na continuidade da base e na regularidade da equipe para conquistar mais três pontos e buscar as primeiras colocações da competição.

Como tudo o que tiver à disposição pode e deve ser usado para enfrentar o campeonato, o treinador aproveitou para observar o Flamengo na Copa do Brasil pela televisão. “São duas competições diferentes. No brasileiro, você tem que ousar para ser o primeiro colocado e na Copa do Brasil você joga pelo regulamento. O Flamengo, que jogava a primeira partida fora de casa, jogou mais atrás e buscando o contra-ataque e acabou vencendo o jogo, mas eu acredito que a postura deles aqui seja mais à frente”, analisa Vadão.

Segundo o treinador, o time de Nelsinho Baptista deve vir para buscar a vitória e deve dificultar ao máximo o trabalho do Rubro-Negro. “Como o Flamengo vem vindo bem, ele (técnico) deve manter o mesmo time. O Nélson é um treinador estratégico, trabalha muito, organiza muito bem seus jogos. Não sei qual será a postura tática, mas deverá ser diferente da apresentada contra o Sport no meio de semana”, destaca. Mesmo assim, ele vai alertar seus jogadores para bloquearem as jogadas de Edílson, da ala-esquerda com Felipe e Athirson e da ala-direita com Luciano Baiano. “O que tem feito a diferença é o Edílson, a ala-esquerda e o próprio time que está se acertando a cada jogo”, destaca.

Independente de como virão os cariocas, o comandante rubro-negro quer estar preparado para qualquer dificuldade que possa surgir no decorrer dos 90 minutos. “A equipe é a mesma que jogou contra o Juventude, estamos mantendo a mesma base e estamos cientes de que precisamos de uma vitória para mantermos a regularidade”, finaliza. Hoje, o treinador comanda o coletivo apronto na Arena. A expectativa fica em torno da presença do zagueiro Capone e do atacante Dagoberto. O primeiro está fortemente gripado e o segundo com dores lombares.