Vadão quer o time pensando
primeiro no Timão, depois…

O Atlético vai deflagrar contra o Corinthians uma campanha para buscar a reabilitação no campeonato brasileiro e afastar de vez a crise que ronda o clube. O objetivo é largar a incômoda 18.ª colocação e arrancar rumo ao oitavo posto na classificação ao final do primeiro turno, na primeira parte da recuperação rumo aos primeiros postos da tabela ainda nesta competição. São nove partidas até lá e a meta do Rubro-Negro é mobilizar os jogadores para a conquista de pelo menos 18 pontos, o que deixaria o Furacão perto de seu intento.

Apesar de o técnico Osvaldo Alvarez não falar em números é possível fazer uma projeção para saber quanto o time precisa. O atual oitavo colocado é o próprio Corinthians, que tem 23 pontos e 51% de aproveitamento. Levando-se em conta que, ao final do turno, o oitavo tenha esse mesmo aproveitamento, o Atlético precisaria ter 35 pontos para pular dez posições. Como tem apenas 17, o time de Vadão precisa conquistar 18 pontos, dos 27 que vai disputar, para chegar lá.

“Nós traçamos um objetivo ao grupo, que é a gente tentar dar uma arrancada nesse final de turno”, revela o treinador. Das nove partidas que tem pela frente ainda nesse turno, cinco serão em casa (Corinthians, Goiás, Bahia, Paysandu e Santos) e quatro fora (São Caetano, São Paulo, Guarani e Vasco). “Nesses nove jogos vamos tentar ficar pelo menos entre os oito”, aspira.

Para chegar a esse objetivo, o primeiro passo é manter o aproveitamento que o time está tendo dentro de casa e melhorar consideravelmente os pontos conquistados fora da Arena. Se dentro de casa o aproveitamento é de 83,3%, fora de seus domínios o Atlético nem lembra a mesma equipe arrasadora do Caldeirão e tem apenas 8,3% dos pontos conquistados. “Não adianta nesse momento conversar com o grupo da necessidade de vencer fora de casa. O negócio é pensar no Corinthians e brigar para manter a boa fase na Arena. Somente depois nós vamos direcionar a atenção para a partida contra o São Caetano, que será fora”, aposta Vadão.

Mas, passada a partida de domingo, o time terá que reverter os maus resultados conquistados longe de casa. Durante a semana, até o presidente Mário Celso Petraglia esteve no CT do Caju para cobrar explicações e essa atitude acabou mexendo com o grupo.

Clube quer Adriano para Quarta

Antes tarde do que nunca. Após deixar expirar o contrato de Adriano, o Atlético parte para a França para garantir a permanência do meia no clube por mais uma temporada. Em situação delicada no campeonato brasileiro e sem poder contar com Gabiru na partida contra o Corinthians, os dirigentes rubro-negros querem evitar prejuízo maior e vão investir na manutenção do principal destaque do time nas últimas competições. Uma reunião está programada para segunda-feira, em Marselha, para definir o futuro do jogador.

A viagem do assessor executivo Antônio Carletto Sobrinho e do meia Adriano para a França foi adiada de hoje para domingo. Para manter Adriano na Baixada, o Rubro-Negro precisará de cerca de US$ 200 mil, mas este valor poderá ser negociado e até reduzido, dependendo das negociações.

Além dos dois, o procurador de Adriano, Luís Taveira, também deverá estar presente para resolver o futuro de seu jogador. Apesar de estar satisfeito no Furacão, Gabiru almeja uma maior valorização e até uma nova oportunidade na Europa. Mas, não descarta a possibilidade de continuar no clube que o revelou. “Tenho que ver o que é melhor para mim. A carreira de jogador de futebol é curta e tenho que pensar também na minha família”, diz.

Mesmo assim, caso o melhor caminho seja permanecer no Brasil, tanto o Atlético quanto o meia já teriam até entrado em acordo e acertado as bases para a renovação de contrato. O Atlético diz que se tudo for resolvido na segunda-feira, Gabiru entra em campo já contra o São Caetano, quarta-feira, em São Paulo.

Time

Hoje, o técnico Osvaldo Alvarez comanda o primeiro coletivo da semana. Depois da confirmação de Jádson no lugar de Adriano, a intenção do treinador é acertar o posicionamento do time, que vai buscar a reabilitação no Brasileirão.