coxa250705.jpg

Zagueirão foi duas vezes para a área adversária e acabou com o Mengão.

O destino reservou uma semana histórica para o garoto Vagner. Em seu primeiro jogo como titular do Coritiba após a venda de Miranda, o zagueiro garantiu os três pontos diante do Flamengo ao marcar dois gols – um deles aos 47 do segundo tempo, pondo fim à angústia do torcedor alviverde. Com os 3 a 2, o Coxa volta a ganhar depois de três jogos e sobe na classificação.

A vitória foi muito mais difícil do que aparentava no primeiro tempo. O Coritiba, que começou o jogo num 3-5-2, já abria 2 a 0 aos 22 minutos, graças aos gols de Vagner, logo no início, e de Alexandre, de carrinho. O time da casa mandava na partida, fazendo boas tabelas e aproveitando as trapalhadas da defesa rubro-negra. E tudo ficaria teoricamente mais fácil com a expulsão do zagueiro Henrique, aos 27 minutos. Era o prenúncio de uma goleada.

Mas a lógica e o futebol nem sempre andam de mãos dadas. O Flamengo descontou logo depois, com Jean. A partir daí recomeçou o martírio que tem acompanhado o Coritiba neste Brasileirão: os erros nas finalizações. Alexandre, Marquinhos, Rafinha, Capixaba, Caio – todos perderam excelentes oportunidades de ampliar.

Atrás, o Coxa se segurava, mas tinha certa dificuldade em conter Jean, o único atacante flamenguista. E foi através de uma falta sobre ele que surgiu o empate dos cariocas, numa pancada de Renato, aos 18 do segundo.

O empate não interessava e Cuca arriscou, trocando o zagueiro Alexandre Luz por Negreiros. Mas a tacada não deu certo, pois o terceiro atacante teve fraca atuação e Alexandre e Caio, pelos lados, não conseguiam criar bons lances. O acerto da marcação flamenguista, as boas defesas do goleiro Diego e a má pontaria dos alviverdes impediam o gol da vitória. A torcida, impaciente, esboçava as primeiras vaias.

Se os atacantes não cumpriam sua missão, Vagner estava lá. No último suspiro, o zagueiro foi à frente numa cobrança de escanteio, subiu mais que a retaguarda adversária e fez o gol salvador para o Coxa. Virou o herói da quinta vitória consecutiva do Alviverde sobre o Flamengo no Couto Pereira.

Vitória pra tirar a "zica"

Como que prevendo a tarde iluminada de Vagner, Cuca mandou o zagueiro ao ataque no escanteio que originou o gol da vitória coxa-branca. "Fui lá, antecipei e fiz o gol. Perseverança é a palavra chave", vibrou o jogador.

Se Vagner está em alta, o mesmo não ocorre com os jogadores de ataque. Os erros nas finalizações novamente trouxeram à tona a possível contratação de um atacante. O presidente Giovani Gionédis nega a intenção de trazer o reforço. "Ele (Gionédis) conhece futebol e não vai dizer em público que está atrás", falou o técnico, que contabilizou 24 chances de gol criadas pelo Coxa.

Cuca comemorou a vitória evocando o que considera uma tradição do clube – os triunfos suados, conquistados nos minutos derradeiros. "Cansei de ver o Coritiba ganhar com gol de cabeça no final, de Gardel, de Zambiasi. Foi melhor do que ganhar com facilidade. Uma vitória como essa tira a "zica" de a bola não entrar e dá mais confiança", acredita Cuca.