A viagem do técnico argentino Rubén Magnano aos Estados Unidos para conversar com os jogadores brasileiros que atuam na NBA começou bem. O novo comandante da seleção brasileira masculina de basquete assistiu na noite deste sábado ao jogo do Cleveland Cavaliers, de Anderson Varejão, contra o New York Knicks. Além da vitória do time do ala/pivô, Magnano teve o que mais queria: o “sim” de Varejão.

Após o triunfo por 113 a 106 do Cleveland, melhor time da NBA nesta temporada, Varejão se colocou à disposição de Magnano para a disputa do Mundial na Turquia, no final de agosto. “Conhecia o Magnano só pelas conquistas dele, e foi muito bom conversarmos pessoalmente. Fico feliz de ver que temos os mesmos interesses e estou à disposição do Magnano para o que ele precisar”, disse o ala/pivô sobre o técnico, que comandou a Argentina na conquista do ouro olímpico em 2004.

“Tenho prazer em defender o meu País, em jogar pela seleção brasileira, e temos um objetivo em comum, que é fazer o Brasil forte, fazer a seleção brasileira voltar a ter bons resultados internacionais, voltar às Olimpíadas, e ele pode contar comigo”, garantiu Varejão, confiante em bons resultados com a amarelinha. “Quero fazer parte desse projeto e tenho certeza de que vamos ter sucesso.”

Depois da conversa com Varejão, Magnano segue nos Estados Unidos para falar pessoalmente com o pivô Nenê, do Denver Nuggets, e o ala/armador Leandrinho, do Phoenix Suns. Destes, a conversa mais decisiva promete ser com Nenê, que não atuou pela seleção nas últimas duas competições importantes disputadas pelo Brasil – Pré-Olímpico Mundial e Copa América.

A próxima parada de Magnano será em Denver, nesta terça-feira, onde assiste à partida entre Nuggets e Dallas Mavericks. Na quarta, será a vez de ir até Phoenix acompanhar o confronto entre Suns e Portland Trail Blazers. Neste jogo, porém, Leandrinho não atuará porque se recupera de lesão. Na quinta, o técnico já chega a Dallas para assistir no próximo domingo ao All-Star Game da NBA.