O Vasco venceu o Paraná por 1 a 0, na tarde deste sábado, em São Januário, pela Série B do Brasileiro, e se aproximou do G4, o grupo dos quatro clubes que vão subir para a divisão de elite em 2015. A equipe carioca ainda desperdiçou um pênalti, no segundo tempo: o atacante Kleber fez a cobrança e o goleiro Marcos defendeu.

Com a vitória, após dois empates seguidos na Série B, o Vasco tem agora 22 pontos, apenas um atrás do quarto colocado Joinville. O Paraná, por sua vez, segue com 13 pontos, na zona de rebaixamento.

Com o apoio de mais de 15 mil torcedores, o time da casa iniciou o jogo disposto a abrir logo o placar. Dominou os primeiros 20 minutos e deu a impressão de que a vitória viria com facilidade. Mas, antes mesmo do gol de Douglas Silva aos 34, após falha do goleiro Marcos, o Vasco já não era tão impetuoso e dava espaços para o adversário. A vantagem por pouco não se desfez ainda nessa etapa.

Em pelo menos três vezes, o Paraná esteve a ponto de empatar. Quem evitou o gol foi o goleiro Martin Silva. Ele se destacou com defesas difíceis e deixou o campo no intervalo como o jogador mais aplaudido pela torcida vascaína. No banco de reservas do Vasco, o técnico Adilson Batista, minutos antes, olhava para o relógio apreensivo e torcia para que o árbitro encerrasse rapidamente o primeiro tempo.

A partida teve outro desenho no segundo tempo. O Paraná tomou a iniciativa de atacar e pressionou o Vasco. Novamente, Martin Silva surgiu em momentos difíceis para os donos da casa e impediu o gol paranaense. Um lance, porém, mudou tudo. No instante em que um atleta do Paraná estava caído e seus colegas esperavam que o jogo fosse interrompido, Kleber avançou com a bola e sofreu pênalti, cometido por Anderson Rosa.

Houve um princípio de confusão, Anderson foi expulso e, em seguida, Kleber perdeu o pênalti. Com um a mais, o Vasco administrava o resultado, mesmo não jogando bem. E quase levou o empate aos 45, quando Breno, de cabeça, finalizou na trave vascaína. Adilson Batista pulou irritado e nervoso, com a falta de atenção da zaga. Mas a vitória estava selada.

FICHA TÉCNICA:

VASCO 1 X 0 PARANÁ

VASCO – Martin Silva; Carlos Cesar, Rodrigo, Douglas Silva e Diego Renan (Marlon); Fabrício, Guiñazu, Dakson (Lucas Crispim) e Douglas; Kleber e Thalles (Edmilson). Técnico – Adilson Batista.

PARANÁ – Marcos; Chiquinho, Anderson Rosa, Alisson e Breno; Lucas Otávio, Marcos Serrato, Ricardinho (Henrique) e Lúcio Flávio; Arthur (Edson) e Tiago Alves (Julio Cesar). Técnico – Claudinei Oliveira.

GOL – Douglas Silva, aos 34 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Elmo Alves Cunha (GO).

CARTÃO AMARELO – Diego Renan, Alisson, Guiñazu e Edson.

CARTÃO VERMELHO – Anderson Rosa.

RENDA – R$ 281.650,00.

PÚBLICO – 15.449 pagantes.

LOCAL – Estádio de São Januário, no Rio.