A diretoria do Vasco trabalha para que o estádio de São Januário volte a abrigar os clássicos cariocas durante o Campeonato Brasileiro. Sem o Maracanã e para evitar o excesso de jogos no Engenhão, os dirigentes cruzmaltinos devem assinar um termo de conduta do Ministério Público para realizar pequenas reformas no histórico estádio.

“São apenas pequenos ajustes que já fazemos naturalmente. O termo de conduta é uma forma do Vasco garantir que continuará a fazer tudo que é necessário”, disse o vice-presidente de patrimônio, Fred Lopes.

O objetivo é o Vasco exercer seu mando de campo contra Flamengo, Fluminense e Botafogo, mas apenas se os jogos não vierem a ter muito apelo de público. Em caso de jogos que possam atrair muitos torcedores, o Engenhão continuaria a ser a principal opção.

Os vascaínos ainda elaboram o plano para apresentar a proposta aos clubes rivais. Uma questão que precisa ser resolvida é a da divisão dos ingressos. Em São Januário, não será possível a partilha igualitária, o que certamente levaria os rivais a exigirem a carga máxima no Engenhão quando o mando for deles.