Se a corrida teve um vencedor moral, foi o holandês Max Verstappen. Afinal, ganhar 11 posições nas 16 voltas finais e chegar em terceiro lugar foi façanha merecedora de aplausos do público e cumprimentos dos pilotos. O garoto prodígio da Red Bull tem 19 anos e testou os limites da pista molhada de Interlagos. Foram ultrapassagens por fora do traçado comum, com caminhos pela zebra e até um toque que colocou Sebastian Vettel, da Ferrari, para fora da pista. “Eu tive de escolher caminhos em uma linha diferente da de corrida. Era a única forma de ter visibilidade”, justificou.

O holandês teve uma corrida de acontecimentos curiosos. Foram cinco paradas nos boxes para a troca de pneus. Se não fossem tantas apostas erradas em alternar os compostos de chuva e intermediário, o piloto poderia ter complicado a vitória de Lewis Hamilton.

Verstappen chegou a aparecer em segundo lugar após ultrapassar Nico Rosberg. A colocação escapou em um quase acidente. O piloto da Red Bull foi uma das vítimas da aquaplanagem na curva do Café, mas mostrou destreza para segurar o carro, evitou a batida e manteve a posição.

O estilo excessivamente arrojado do holandês preocupava a Mercedes desde antes do GP. O chefe da escuderia alemã, o austríaco Toto Wolff, telefonou para o pai de Max, Jos Verstappen, para pedir que alertasse o garoto para não causar acidentes que atrapalhassem a definição do título mundial entre Rosberg e Hamilton.

O contato incomodou a Red Bull. Na noite de sábado, Wolff tentou minimizar a situação ao dizer que ligou para Jos somente para transmitir dicas sobre o estilo de pilotagem. Na corrida anterior, no México, por pouco Verstappen não se chocou com Rosberg, porém acabou punido no fim por ter cortado uma curva e perdeu posições.

Pelo demonstrado em Interlagos, o piloto holandês fez o oposto. Verstappen parece ter se apropriado de algumas recomendações para ser ainda mais agressivo e ousado. “Foi uma corrida incrível, com difíceis condições. A última curva estava muito lisa. Acho que fiz umas 15 ultrapassagens”, contou.

Na segunda corrida da carreira no Brasil, o piloto ganhou aplausos da torcida. Depois da prova, já na sala que antecede o pódio, ele recebeu cumprimentos da dupla da Mercedes. Ambos sabem que em breve o holandês deve se tornar um concorrente direto ao título.