O Botafogo negou oficialmente nesta terça-feira, por meio de uma entrevista coletiva do gerente jurídico do departamento de futebol do clube, Anibal Rouxinol, que o atacante Jobson tenha desfalcado o Botafogo nos últimos seis jogos da equipe no Campeonato Brasileiro por causa de uma suposta preocupação com exames antidoping. Lesionado, o jogador treinou com o elenco botafoguense nesta terça, mas foi vetado do clássico contra o Vasco, nesta quarta-feira, no Engenhão, pela 24.ª rodada do torneio nacional.

Em tom de esclarecimento, Rouxinol ressaltou que apenas a lesão na coxa esquerda, sofrida no último dia 28 de agosto, contra o Internacional, no Beira-Rio, motivou o longo período de afastamento do jogador das partidas. “Ficamos sabendo por meio de veículos de comunicação que há a dúvida se a ausência tem a ver com antidoping. É evidente que não. Ele teve um problema muscular, vem tratando com departamento médico e fisioterapia. O exame realizado ontem (segunda-feira) apontou um pequeno edema, ele não está totalmente curado. Então, está fora do jogo (contra o Vasco). Qualquer outro tipo de comentário foge da realidade”, disse o dirigente.

Jobson foi pivô de um dos casos mais emblemáticos de doping da história do futebol brasileiro. Flagrado em dois exames antidoping, o jogador chegou a confessar uso de crack e a ser punido com uma suspensão de dois anos, em janeiro passado. Em abril, porém, a pena foi reduzida para seis meses e ele foi liberado para atuar a partir do final de julho.

 

“Acompanho o comprometimento do atleta, que tem seguido a rotina de treinamentos e alimentação. É dedicado ao extremo. Tanto que voltou da suspensão e mostra totais sinais de recuperação. Voltou a jogar em alto nível rapidamente. É fruto do trabalho dele e dos profissionais do clube. Tem acompanhamento ainda da psicóloga do clube e de um psiquiatra, faz exames toxicológicos e tem se dedicado. Não dá para falar que tudo que acontecer com o atleta tem a ver com um problema do passado”, reforçou Rouxinol.

Nesta terça, Jobson ficou ao lado do dirigente durante a entrevista coletiva e participou de um treino recreativo com o elenco botafoguense no CT João Saldanha. Porém, ele se poupou para evitar uma nova lesão na coxa. Ele, inclusive, segue fazendo tratamento para poder retornar ao time na partida do próximo domingo, contra o Atlético-PR, no Engenhão, pela 25.ª rodada do Brasileirão.