Até o próprio Sebastian Vettel ficou surpreso com seu desempenho no treino que definiu o grid de largada do GP do Brasil de Fórmula 1. Ao conquistar a pole position, o piloto alemão encerrou a classificação, neste sábado, em Interlagos, com mais de meio segundo de vantagem sobre o segundo colocado, o compatriota Nico Rosberg, da Mercedes. E impôs mais de um segundo sobre o companheiro de Red Bull, o australiano Mark Webber, que ficou em quarto lugar.

“Ficou surpreso com esta margem. Quando fiquei sabendo sobre o resultado, fiquei feliz. Até confundi espanhol com português”, disse Vettel, que comemorou sua nona pole position do ano com um “olé, olé”, ainda dentro do seu carro. “‘Olé’ é espanhol, não sei como é esta expressão em português. Alguém pode me dizer como se diz isso, espero ter outra oportunidade para usar esta expressão amanhã (domingo).”

Apesar do discurso confiante, Vettel mantém o tom diplomático. E repete que a chuva deixará a corrida em Interlagos imprevisível. “Tudo é possível aqui. Vimos no ano passado como tudo pode mudar rapidamente. Mas espero estender este momento positivo até a corrida, independentemente das condições do tempo”, projetou o alemão, que sofreu acidente no início do GP do Brasil de 2012, mas, mesmo assim, ficou com o título daquela temporada.

A previsão para a corrida deste domingo é de chuva, desde o começo da semana, mas Vettel não se preocupa se o tempo mudar repentinamente e a prova for disputado em pista seca. “Será uma situação um tanto traiçoeira porque só treinamos no traçado sob chuva. E, com setenta e uma voltas pela frente, será difícil cuidar dos pneus”, revelou o campeão antecipado da temporada.

Após melhorar seus números no treino classificatório deste sábado, com a 45ª pole position da carreira na Fórmula 1, Vettel poderá alcançar neste domingo uma nova marca histórica. Se vencer, igualará o recorde de nove vitórias consecutivas do italiano Alberto Ascari, que conseguiu o feito entre os anos de 1952 e 1953. E também vai atingir a marca do alemão Michael Schumacher, que venceu 13 corridas na temporada de 2004 – na ocasião, o número recorde de vitórias foi obtido em um campeonato de 18 etapas, sendo que o atual tem 19 provas.