Perto do fim da parceria com Mark Webber, Sebastian Vettel negou nesta quinta-feira que tenha um relacionamento ruim com o australiano. O alemão lembrou os bons resultados obtidos pela dupla e minimizou a ausência de amizade com o companheiro de Red Bull.

“Geralmente as pessoas têm uma impressão ruim sobre o nosso relacionamento. Esquecem como tivemos sucesso juntos. Formamos uma das duplas mais bem-sucedidas na Fórmula 1”, destacou o tetracampeão, que evitou citar a ultrapassagem polêmica que fez sobre o companheiro no GP da Malásia, no início da temporada.

Na ocasião, Vettel passou Webber e ficou com a vitória, apesar da ordem da equipe de que ambos mantivessem suas posições. O australiano liderava a prova, faltando poucas voltas para a bandeirada. “Obviamente, não tivemos o mesmo relacionamento em nível pessoal. Mas, em termos de trabalho profissional em grupo, fomos muito fortes”, disse o alemão.

Vettel afirmou ainda que a ausência de Webber será uma perda para a equipe. “O fato de ele não estar por perto com certeza será uma perda para a equipe e para mim”, declarou, em tom de exaltação. “Aprendi muito com ele. Eu posso dizer que em muitos momentos e lugares, eu fui bem por causa dele”, completou.

Webber, que deixará a Fórmula 1 ao fim do GP do Brasil, marcado para este domingo, nunca teve bom relacionamento com Vettel. O contato entre os dois foi prejudicado neste ano, após o GP da Malásia. Três meses depois, o australiano anunciou que deixaria a categoria, por não ter seu contrato renovado com a Red Bull.

Nesta quinta, Webber disse que decidiu deixar a F1, sem ao menos tentar negociar com outras equipes, porque “algumas coisas não são mais satisfatórias o suficiente para eu continuar”. O piloto de 37 anos encerrará sua trajetória após disputar 12 temporadas na categoria. Ele acertou com a Porsche para disputar o Mundial de Endurance a partir de 2014.