Fazer das subsedes fontes reais de arrecadação foi uma das promessas do presidente Rubens Bohlen durante a campanha eleitoral. Mesmo sem jogos oficiais nos primeiros meses de 2012, a Vila Capanema poderá se tornar palco de mais shows, como já ocorreu com o Pearl Jam. Há uma negociação em andamento para a locação do estádio para 14 datas. Esta procura é reflexo do sucesso de público e organização que foi a apresentação da banda norte-americana, em novembro deste ano. “A procura foi intensa desde aquele evento. Já temos contatos com duas produtoras de grande e médio porte, interessadas na utilização do nosso estádio”, confirmou o vice de marketing Vladimir Carvalho.

Imagens do show do Pearl Jam, e a logística que envolveu a realização do evento, transformaram-se em material promocional – em português, inglês e espanhol – e que está sendo encaminhado a diversar produtoras do Brasil e do exterior. “Temos uma lacuna em nosso calendário e vamos tentar explorá-la com outros eventos”, explicou Carvalho. “Nossa ideia é explorar ao máximo o potencial da Vila Capanema para torná-la uma fonte de arrecadação para o clube”, completou. O diretor evita citar nomes das bandas envolvidas nesses contatos iniciais. “Só posso dizer que seriam shows nacionais e internacionais. Há alguns aspectos legais que ainda estão sendo discutidos e não há como antecipar nenhum nome sem que o contrato esteja firmado”, completou.

A Vila Capanema, além de já possuir os alvarás do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária, está localizada numa área essencialmente comercial. Há ainda a facilidade de acesso e de fluxo do público para a chegada e saída do estádio. “No show do Pearl Jam, o Durival Britto passou no teste. Agora, é transformar essa capacidade em uma nova fonte de recursos”, disse Vladimir. O dirigente não falou em valores, mas com a banda norte-americana o Paraná faturou R$ 100 mil apenas com o aluguel da área.

No dia 9 de novembro, 23 mil pessoas estiveram na Vila Capanema. Mas a capacidade do estádio – com a utilização do gramado como pista – chega a 35 mil, segundo estimativas da diretoria tricolor. Os catorze shows que estão em negociação aconteceriam durante praticamente todo o ano.