A vitória por 1x 0, sábado, na Vila Capanema, não fez com que o Paraná Clube deixasse a zona do rebaixamento. No entanto, tirou um peso das costas da comissão técnica e dos atletas. O time não vencia há cinco rodadas.

Com estes três pontos, a confiança aumenta e a semana promete ser positiva para o técnico Claudinei Oliveira. O treinador contou com a força do grupo diante do ABC e mostrou ao torcedor que a sequência pode ser vencedora. “Foi uma vitória de todo o grupo, dos jogadores e da comissão técnica. Em nenhum momento, em que pese às dificuldades, ninguém deixou de se esforçar, trabalhar e querer o melhor para o Paraná. Eu fico feliz de ver pessoas trabalharem com profissionalismo e com amor. Isso é importante e não é em todo lugar que a gente vê”, disse o treinador após a partida.

A terceira vitória na Série B teve também como característica a união da experiência com a jovialidade. Os jogadores mais rodados deram cadência nos momentos de tensão, já os jovens deram conta do recado. O atacante Arthur, que entrou na vaga do artilheiro Giancarlo, mostrou boa movimentação e lutou até o fim. Mas o destaque ficou para o zagueiro Alisson. Perfeito na marcação e na cobertura, o jogador de 20 anos, formado no clube, fez o primeiro gol como profissional. “Inesquecível e muito importante. Estou muito feliz e dediquei o gol a toda minha família, que sempre me apoiou e tanto me ajudou”, relatou o atleta.

Apoio das arquibancadas

A torcida paranista mostrou parceria ao time. Mesmo com o frio e o horário pouco adequado para um jogo em Curitiba, o torcedor compareceu em bom número. O público total ultrapassou 4 mil pessoas e foi o segundo maior do time na Série B (perdendo somente para a partida contra a Ponte Preta).

Além disto, chamou a atenção a participação da torcida organizada Fúria Independente. Após a partida, os membros da facção ficaram no estádio cantando novas músicas em prol do Tricolor.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook