Incheon (AE) – Com o intenso apoio da torcida, a Coréia do Sul venceu Portugal por 1 a 0, garantiu a classificação para as oitavas-de-final da Copa do Mundo e ainda eliminou o time português, outro que, como a Argentina e a França, também chegou ao Mundial como favorito. O único gol da partida foi marcado pelo meia Parj Ji-sung, quando Portugal já atuava com dois jogadores a menos em campo. João Pinto e Beto foram expulsos.

Com o resultado, os coreanos ficaram na primeira colocação do Grupo D, com 7 pontos, e enfrentarão a Itália na terça-feira, em partida válida pela segunda fase da Copa do Mundo. Esta foi a segunda vitória da Coréia do Sul em Mundiais (a primeira foi conquistada na primeira rodada, diante da Polônia, por 2 a 0). Esta também é a primeira vez que a equipe chega às oitavas-de-final de uma Copa do Mundo, mantendo a tradição de que os anfitriões jamais são eliminados na primeira fase da competição. Antes de 2002, os coreanos haviam disputado as Copas de 1954, 1986, 1990, 1994 e 1998, sem jamais ter conquistado uma vitória nem uma classificação para a segunda fase do torneio. Por isso, a euforia do povo em relação ao trabalho de Guus Hiddink é enorme.

O primeiro tempo começou movimentado. Os coreanos tomaram a iniciativa ofensiva, mas tinham sérias dificuldades para concluir as jogadas. Os portugueses limitavam-se a conter o ímpeto da arrojada Coréia do Sul.

Com a partida extremamente truncada no meio-de-campo, as duas equipes começaram a abusar das faltas. Depois de distribuir alguns cartões amarelos, o árbitro Angel Sanchez, aos 26 minutos, expulsou o atacante João Pinto, depois de uma falta violenta. Com um a menos em campo, os portugueses passaram a administrar o resultado.

Mas as emoções ficaram guardadas mesmo para a etapa final, que começou “morna” em função da vitória da Polônia sobre os Estados Unidos. O resultado garantia tanto Portugal como a Coréia na segunda fase do Mundial. Mas a sorte da partida foi alterada aos 21 minutos, quando Beto cometeu falta sobre Lee Young-pyo e, como já tinha cartão amarelo, também foi expulso.

Quatro minutos depois, os coreanos chegaram ao gol. Depois do lançamento para a área, o atacante Park Ji-sung matou a bola no peito, aplicou o chapéu sobre o meia Sérgio Conceição com rara habilidade e chutou sem chances para o goleiro Vítor Baía. Imediatamente o desespero bateu sobre os jogadores portugueses, que voltaram a procurar o empate, mesmo em desvantagem numérica dentro de campo. Não tiveram competência e Conceição ainda perdeu duas oportunidades.

Ficha Técnica

Local: Incheon (Coréia). Juiz: Angel Sanchez (ARG). Gol: Park Ji-sung aos 26′ do 2.º tempo. Cartões amarelos: Kim Tae-young, Kim Nam-il, Seol Ki-Hyeon e Ahn Jung-hwan (Coréia) e Jorge Costa (Portugal). Expulsões: Beto e João Pinto. Público: 50.239 pagantes. Portugal: Vítor Baía; Beto, Jorge Costa, Fernando Couto e Rui Jorge (Abel Xavier); Petit (Nuno Gomes), Paulo Bento, Luis Figo e Sérgio Conceição; Joao Pinto e Pauleta (Jorge Andrade). Técnico: Antonio Oliveira. Coréia do Sul: Lee Woon-jae; Song Chong-gug, Choi Jin-cheul, Hong Myung-bo e Kim Tae-young; Lee Young-pyo, Kim Nam-il e Yoo Sang-chul e Park Ji-sung; Seol Ki-hyeon e Ahn Jung-hwan (Lee Chin-soo). Técnico: Guus Hiddink.