Como era de se esperar Wiseguy venceu a Prova Especial Manoel Ribas, corrida mais importante da tarde de domingo, com a boa marca de 2’9″ para os 2.000 metros, em pista pesada.

Na primeira parte do percurso, Pyramid Dancer correu na ponta, seguido de perto por Juanito Caminador. Wiseguy, porém, no final da reta oposta aproximou-se dos dois primeiros, entrando na reta e liderando a corrida, livrando boa vantagem. Pyramid Dancer esboçou boa reação, mas quando exigido Wiseguy seguiu firme na liderança, para cruzar o disco com dois corpos na frente de Pyramid Dancer, que agradou com bom segundo. Pepe Legal e Juanito Caminador terminaram nas posições imediatas.

Wiseguy, um filho de Emmson e What a Siren, de criação e propriedade do Haras J.B.Barros, foi apresentado em boa forma por Márcio Ferreira Gusso e dirigido com tranqüilidade por Jair Jesus.

Outras provas

Apresentamos, a seguir, considerações sobre as corridas do último domingo, focalizando inicialmente o Prêmio Mário Cordeiro Xavier vencido por Brown Point, que marcou a primeira vitória do promissor aprendiz Marcos Robaldo. Ventania Real correu na ponta, mas seguido de perto por Brown Point, que dominou a corrida na altura dos 400 metros, enquanto London Trip formou a dupla dominando Ventania Real nos metros finais.

Daunt Blue (R.Paloma) ganhou a prova de abertura. Fraisie e Chica Buena brigaram pela ponta nos primeiros metros, mas na curva Daunt Blue, com boa ação, dominou aquelas rivais e seguiu até o final, conquistando boa vitória para o Haras Preto e Ouro. Altrix, com boa atuação, formou a dupla, deixando Rare Star na posição imediata.

Dama da Madrugada (L.Xavier), do Stud Mictik, estreou com boa vitória. Aproveitando o lado externo apresentou-se sempre entre os primeiros, para ganhar por seis corpos de Gi Special, que formou a dupla, deixando Altrix e Rare Star, pela ordem, nas posições imediatas.

Chocolatier (Z.M.Rosa), de criação e propriedade da Coudelaria Baptista, fez valer sua velocidade na terceira prova, vencendo de ponta a ponta, com cinco corpos na frente de Gi Special, que também estava muito cotado. Quanto Amore terminou na terceira colocação.

Irerê (J.S.Cardoso), do Stud Lu e Léo, venceu muito fácil a quarta prova da tarde. Dardière e Rosenkavalier brigaram pela ponta até os 250 metros, mas no final prevaleceu Irerê, que atropelou forte pelo centro da pista. Leptito formou a dupla, depois de dura luta com Rosenkavalier. que atrasou-se para terceiro.

Frankfurt (J.S.Cardoso), do Stud Panda surpreendeu na sétima prova, na qual Jacuzzi correu na frente, recebendo o duplo ataque de Frankfurt e Que Fuego, que decidiram a prova, com a vitória de Frankfurt, por meio corpo. Jacuzzi atrasou-se para terceiro.

Luro (J.Jesus) confirmou seu favoritismo na última prova, defendendo a farda do Haras Monte Carlo. Correu na frente e, nos 200 metros, recebeu o ataque de Ultramontano, mas quando exigido Luro reagiu e ganhou por dois corpos. Garçon Doré, mesmo em páreo forte, conseguiu bom terceiro.