Rio – O Fluminense não jogou bem – à exceção de Felipe, que desequilibrou a partida no segundo tempo – mas obteve um ótimo resultado ao derrotar o Fortaleza por 2 a 0, ontem, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Os gols foram marcados por Juninho e Beto que, curiosamente, começaram a partida no banco. Foi a terceira vitória consecutiva do time carioca no Brasileiro.

Com o resultado, o Tricolor alcançou a vice-liderança, com 34 pontos, beneficiado pelo empate entre Santos e Brasiliense. Já o Fortaleza, apesar da derrota, se manteve na 13.ª colocação, com 27. Na próxima rodada do Brasileiro, o Fluminense irá a Caxias do Sul-RS, enfrentar o Juventude, no Estádio Alfredo Jaconi. O Fortaleza, por sua vez, terá pela frente o São Paulo, no Morumbi. As duas partidas serão disputadas domingo.

Mesmo jogando fora de casa, o Fortaleza começou animado e teve boa chance aos 6?, quando Kleber saiu jogando errado, mas a zaga do Tricolor carioca conseguiu evitar a conclusão. Dois minutos depois, o Fluminense respondeu: após boa jogada de Felipe, Juan bateu forte e Bosco fez grande defesa.

O Fortaleza não se intimidava e jogava melhor, aproveitando as subidas do lateral-direito Amaral, que apoiava constantemente o ataque e fazia boas triangulações com Lúcio e Mazinho Lima. Irritada com o domínio cearense, a torcida do Fluminense começou a pedir ?raça? aos jogadores logo aos 19?.

Quando Felipe chamou a responsabilidade, buscando jogadas individuais, o Fluminense melhorou um pouco. Mas o Fortaleza estava muito fechado e contra-atacava com perigo. Aos 28?, porém, Felipe colocou Gabriel na cara do gol, mas a zaga cearense interceptou a conclusão do lateral.

Aos 32?, um susto: o zagueiro Ronaldo Angelim bateu forte, da entrada da área, e a bola bateu na trave de Kleber. O Flu, por sua vez, perdeu uma boa chance aos 35min, com Leandro, que fintou um zagueiro antes de chutar por cima do gol de Bosco. Aos 41?, Juan cruzou, mas Igor não alcançou.

Buscando equilibrar as ações no meio-campo, o técnico Abel Braga, no intervalo, sacou o zagueiro Milton do Ó e colocou o armador Juninho. E deu certo: logo no primeiro minuto, Juninho pegou um rebote da zaga e chutou colocado de fora da área, abrindo o placar para o Fluminense.

O Fluminense melhorou sensivelmente em relação à primeira etapa. Aos 3?, Felipe cruzou e Tuta quase ampliou, de meia-bicicleta. No minuto seguinte, Gabriel bateu forte e o goleiro Bosco teve que trabalhar. O Fortaleza, porém, não se entregou e continuou buscando o ataque, mostrando ótimo preparo físico. Aos 24?, Fumagalli cobrou falta e Kleber fez boa defesa.

Mas o técnico Abel Braga mostrou ter estrela. Aos 29?, Felipe fez bela jogada pela direita e cruzou na medida para a cabeçada de Beto, que acabara de entrar no lugar de Tuta: Fluminense 2 a 0. Após o segundo gol, o Fortaleza ainda lutou para descontar, mas a zaga do Flu garantiu a vitória.

Fluminense 2 a 0 Fortaleza

Fluminense – Kleber, Gabriel Santos, Milton do Ó (Juninho) e Igor; Gabriel, Romeu, Arouca, Felipe e Juan; Leandro (Schneider) e Tuta (Beto). Técnico: Abel Braga. Fortaleza -Bosco, Amaral (Chiquinho), Márcio Goiano, Ronaldo Angelim e Marquinhos; Erandir, Hernani (Igor), Lúcio e Mazinho Lima; Fumagalli e Marcos Denner (Alex Afonso). Técnico: Hélio dos Anjos. Gols: Juninho, a 1?, e Beto, aos 29? do 2.º tempo. Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (Fifa/SC). Assistentes: Claudemir Maffessoni (SC) e Vayran Rosa (SC). Cartões amarelos: Igor (Flu), Ronaldo Angelim, Hernani (Fortaleza). Renda:
R$ 29.600,00. Público: 12.943 pagantes. Local: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).