O torcedor do Paraná Clube não precisa mesmo de exame cardiológico. Depois  de ontem, em uma partida inacreditável, a galera tricolor está preparada para tudo.

Após um primeiro tempo horroroso, o time conseguiu a recuperação e a virada, vencendo o América-RN por 2×1, ontem, na Vila Capanema, com um gol aos 46 minutos da segunda etapa. O Tricolor chegou aos 30 pontos e sobrevive na Série B.

Apesar dos 100% de aproveitamento jogando em Curitiba no segundo turno, a situação do Paraná Clube ao entrar em campo era a mesma de outros tempos pressionado, precisava vencer para pensar em fugir do rebaixamento.

Éder e Leonardo formavam um novo ataque, e a torcida (que, ressabiada, mais uma vez compareceu em pequeno número na Vila) confiava muito neles e em André Luiz, agora titular absoluto da lateral-direita.

Mas o primeiro tempo foi de doer. Não adiantou nada toda a mobilização tricolor. Em campo, uma equipe dispersa foi presa fácil do fraquíssimo time potiguar que, de bom, tem apenas o meia Souza.

O velho Souza não foi marcado nos 45 minutos iniciais, e comandou o controle tático do América. O Paraná tentava em estocadas de Leonardo e Éder, mas a rigor não levou perigo ao gol de Fabiano.

E os visitantes também não preocupariam tanto, caso a defesa não falhasse. Aos 23 minutos, o zagueiro alvirrubro Róbson passou como quis por Fabrício e mandou para a área. Max dominou, não foi marcado e teve tempo para escolher o canto e abrir o placar. “Era tudo que a gente não poderia deixar. Agora vamos ver se acertamos no segundo tempo”, comentou Leonardo no intervalo.

Na volta, Paulo Comelli atendeu aos apelos da torcida e colocou Giuliano no lugar do fraco Rômulo. O jovem meio-campista, preterido por Comelli nas últimas rodadas, incendiou o jogo e fez com que o Paraná chegasse com mais força ao ataque.

O empate não tardou e foi meio na força, meio na sorte. Aos 19 minutos, Fabinho ganhou a jogada e tentou chutar. A bola espirrou e sobrou para Giuliano, que chutou de bico e igualou a partida.

Dali em diante, o jogo ficou dramático. Ainda mais quando o zagueiro Leandro foi expulso, aos 32 minutos. A equipe se descontrolou, e até Paulo Comelli foi excluído após xingar o árbitro. A partida ficou aberta, os dois times tentavam o gol, e ficou assim até a expulsão de Vandinho, aos 42.

Mas parecia que o tempo seria pouco para conseguir a virada. Os minutos passaram, o jogo estava terminando. Geralmente não daria, mas a noite era diferente, e a “asa vermelha” do América iria ficar pelo caminho.

Aos 46, Pimpão ganhou a jogada e Murilo mandou uma bomba, que desviou no zagueiro e entrou o gol foi dado ao lateral paranista, que virou o herói de uma virada incrível. Tudo bem que não foi uma atuação de gala, mas pelo menos o Paraná ganhou.

BRASILEIRO
SÉRIE B
2º Turno – 27ª Rodada
PARANÁ CLUBE 2×1 AMÉRICA-RN
PARANÁ

Mauro; André Luiz (Murilo, 28 do 2º), Leandro, Fabrício e Fabinho; Rômulo (Giuliano, intervalo), Agenor, Kleber e Cristian (Rodrigo Pimpão, 25 do 2º); Éder e Leonardo.
Técnico: Paulo Comelli
AMÉRICA-RN
Fabiano; Maisena, Róbson, Adalberto e Vandinho; Júlio Terceiro, Maranhão (Jymmy, 42 do 2º), Saulo e Souza; Cascata (Elias, 25 do 2º) e Max (Nicácio, 15 do 2º).
Técnico: Ruy Scarpino
SÚMULA
Local:
Durival Britto
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (RJ)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Alcides Zawaski Pazetto (SC)
Gols: Max 23 do 1º; Giuliano 19 e Murilo 46 do 2º
Cartões amarelos: Leandro, Leonardo, Giuliano (PR); Júlio Terceiro, Maranhão, Max, Cascata, Vandinho, Maisena, Róbson, Jymm,y (AME)
Cartões vermelhos: Leandro e Vandinho
Renda: R$ 40.915,00
Público: 3.174 (2.748 pagantes)