O jogo de hoje à noite contra o Criciúma, na Vila Capanema, terá um gosto especial para o meio-campo Paulo Baier. O camisa 10 do Furacão, depois de ser poupado no jogo de ida da Copa do Brasil, fora de casa, vai reencontrar o Tigre, time onde teve uma das suas melhores fases da sua carreira.

O jogador, que no time catarinense era conhecido como Paulo César, e atuava também como lateral, admite ter um carinho especial pelo Criciúma. “Tive duas passagens por lá e foi o primeiro grande clube em que eu joguei. Tenho um carinho muito grande pelo clube e pela torcida”, comentou.

Mesmo assim, agora defendendo as cores do Atlético, o camisa 10 terá que deixar esse sentimento de lado e ajudar o Furacão a conquistar a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. “Deixei muitos amigos no Criciúma, mas agora estou defendendo o Atlético e vamos buscar o nosso objetivo. Vou me doar ao máximo para que o Atlético possa passar de fase neste jogo, não importa como”, acrescentou.

No duelo contra o Tigre, Paulo Baier vai atuar novamente improvisado como segundo volante. O jogador reiterou que sua função de origem não é essa, mas que está disposto a ajudar o Furacão a conquistar a vaga. “É bom deixar claro que minha posição é meia-atacante. Mas estou fazendo para ajudar nessa nova função que o Carrasco me colocou. Estou tranquilo, pois está dando certo e espero que o Atlético saia classificado de campo”, arrematou.