O Comitê Olímpico Italiano suspendeu por dois anos, nesta sexta-feira, a jogadora de vôlei Kim Willoughby, medalha de prata com a seleção norte-americana na Olimpíada de Pequim, em 2008. Ela testou positivo para norandrosterona, um derivado da nandrolona, esteroide anabolizante.

Willoughby atuava pelo Perugia, da Itália, quando foi flagrada no exame antidoping em abril, em uma partida contra o Cesena. O resultado foi revelado em julho e, assim, sua suspensão valerá até 10 de julho de 2011.

Natural de Napoleonville, Louisiana, a atleta de 28 anos despontou no vôlei norte-americano pela Universidade do Havaí em 2000. Três anos depois, Willoughby foi eleita a melhor jogadora do ano nos Estados Unidos.