Ainda não será na próxima edição da Copa Davis que as partidas deixarão de ser disputadas em melhor de cinco sets. Nesta sexta-feira, a assembleia geral da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) não deu votos suficientes para que a proposta de que os jogos passassem a ser realizados em até três sets fosse aprovada e implementada.

Na assembleia geral realizada em Ho Chi Minh, no Vietnã, a proposta recebeu o apoio de 63,54% das federações nacionais que integram a ITF, mas para esse tipo de emenda ao regulamento entrar em vigor, é necessário o apoio de 2/3 dos votantes.

O presidente da ITF, David Haggerty, expressou sua decepção com a decisão da assembleia. “Respeitamos a decisão da assembleia geral, mas estamos decepcionados porque nossos países-membros não aprovaram o pacote completo de reformas”, afirmou o dirigente.

A decepção de Haggerty, porém, não ficou apenas nas palavras. No mesmo encontro, foi aprovada uma decisão que dá ao Conselho de Administração da ITF a autoridade para fazer alterações nos regulamentos da Copa Davis e da Fed Cup, sem necessidade de solicitar a aprovação da assembleia geral. Assim, parece ser real a possibilidade de em um futuro próximo a Davis passar a ser disputada em três sets, já que este é o desejo do próprio presidente da ITF.

Entre as decisões aprovadas pela assembleia geral, a que deverá causar algum impacto é a de que os finalistas da Copa Davis e da Fed Cup tenham a garantia da condição de mandante na primeira rodada da edição seguinte do torneio.