O Paraná Clube estreia oficialmente na temporada 2012 em menos de duas semanas. No dia 7 de março, o Tricolor encara a Luverdense-MT, pela primeira fase da Copa do Brasil. Para esta partida, o técnico Ricardinho já tem uma base montada na cabeça para escalar a equipe. Neste time, o camisa 9 deve ser Wellington Silva.

Contratado pelo clube em 2009, o jogador sempre foi questionado pela torcida e nunca se firmou entre os titulares. Tanto que em 2010 foi emprestado ao América-RN e em 2011 ao Remo. Ficou um ano e meio longe da Vila Capanema – período no qual ele garante ter amadurecido. “Aprendi bastante. Joguei vários campeonatos e isto serviu de lição para mim. Estou mais maduro para aproveitar esta nova fase”, disse.<Noticias Relacionadas>

Pelo menos nos jogos-treinos, o atacante tem mostrado que o faro de artilheiro melhorou. Nas quatro partidas que o Paraná fez até o momento, Wellington Silva marcou quatro vezes, passando em branco apenas na vitória por 3 x 2 sobre o Atlético. As atuações renderam a vaga entre os titulares e também a confiança do treinador.

Após começar o primeiro jogo-treino do ano como reserva, o centroavante entrou no segundo tempo e marcou os dois gols da vitória por 2 x 0 sobre um combinado de atletas que estão sem clube no momento. Foi o suficiente para se firmar entre os 11 nos três compromissos seguintes. “Estou tendo o apoio do grupo. O professor vem me colocando em um bom posicionamento em campo e vou buscar sempre dar o meu melhor. Venho sendo feliz neste começo e vou continuar trabalhando para que os gols continuem saindo”, afirmou.

Destes quatro gols, Wellington Silva fez dois de pênalti, um de cabeça e outro de pé direito. Nenhum foi igual ao mais famoso da sua carreira. No dia 19 de setembro de 2009, o Tricolor venceu o Ceará por 1 x 0, pela Série B do Campeonato Brasileiro. O gol marcado justamente pelo atleta, só que com a mão. Algo que ele prometeu que não vai mais acontecer. “Aquele momento foi um lance atípico, onde o time precisava deste gol e não teve como. O Paraná se encontrava em um momento difícil, mas agora espero ficar marcado pelos gols com o pé e de cabeça”, relembrou.