Na véspera de mais um confronto com o Barcelona na Liga dos Campeões, o técnico do Arsenal, Arsène Wenger, admitiu a preocupação com o poder ofensivo do rival. Para o experiente treinador, o trio formado por Lionel Messi, Luis Suárez e Neymar é “o mais eficiente do mundo”.

“Eles estão no topo. Individualmente, eles têm um talento excepcional. O único jeito de conseguirmos pará-los será fazendo um jogo coletivo e resiliente, tendo grande solidariedade e inteligência também”, disse Wenger, cobrando maior poder de superação dos seus jogadores. “Não podemos nos esquecer que temos uma grande defesa e um ótimo goleiro [Petr Cech].”

O goleiro é uma das apostas de Wenger porque Cech nunca foi vazado por Messi, maior artilheiro da história do Barcelona. “Espero que isso dê mais confiança ao Petr e que ele possa manter Messi ‘quieto'”, declarou o treinador.

Wenger, no entanto, reconhece o trabalho que a defesa inglesa terá nesta terça-feira, no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. “Esses dias ele marcou seu 300º no Campeonato Espanhol, e isso em menos de 340 jogos. Eu já vi muitos atacantes na minha vida, mas nunca vi uma marca como essa”, afirmou.

Questionado sobre como marcar Messi, o treinador do Arsenal lembrou dos últimos dois confrontos entre as duas equipes na competição, em 2010 e 2011. Nos dois, o time espanhol levou a melhor e avançou no mata-mata.

“Será uma boa oportunidade para mostrar que aprendemos a lição. Precisaremos encontrar o equilíbrio adequado e ser audacioso porque é assim que você enfrenta o Barcelona”, declarou.