A classificação sofrida do São Paulo para as oitavas de final da Copa Libertadores, conquistada na última semana, deixou o elenco bastante otimista para a sequência da competição. O volante Wesley afirmou nesta segunda-feira que, como o grupo saiu fortalecido após eliminar o The Strongest, na Bolívia, a aposta é que pode chegar até as fases mais decisivas da competição.

“Da forma como foi a classificação, todos ficaram muito felizes. Sabemos a história que o São Paulo tem na Libertadores. A gente trabalhou muito para isso, não foi fácil. Estamos criando um grupo bem bacana. Vamos longe. Estão todos bem felizes até o momento”, disse nesta segunda-feira. Wesley ganhou a vaga para enfrentar o The Strongest por opção do técnico Edgardo Bauza, que o escalou no lugar de Ganso para reforçar o meio-campo.

O empate por 1 a 1 em La Paz veio em uma partida marcada pela expulsão do goleiro Denis, seguida pela ida ao gol do zagueiro Maicon nos minutos finais. Após o apito final houve uma briga entre os jogadores, que acabou com a expulsão do argentino Calleri.

Segundo Wesley, esse clima acirrado de Libertadores acabam por motivar o grupo. “Jogos assim têm todo um clima, uma situação que envolve todo o grupo. Independentemente de quem jogue, todos torcem, ajudam. Quando acontecem coisas assim, a gente vê que o grupo está querendo”, comentou.

Apesar da participação no último jogo, Wesley deve ser reserva na quinta-feira, contra o Toluca, no jogo de ida das oitavas de final. O técnico Edgardo Bauza indicou o retorno de Ganso à equipe titular, com a manutenção do esquema tático utilizado em partidas anteriores do São Paulo pela Libertadores.