Assim que a bola parou de rolar, a confusão tomou conta do gramado da Vila Capanema. O empate em 0x0 do Atlético com o Paraná Clube garantiu a classificação para a semifinal para o Furacão, e também mexeu com os ânimos dos jogadores, muito por conta de uma reação do goleiro Weverton.

Quando a partida acabou, o camisa 12 atleticano colocou as mãos nos ouvidos olhando para a torcida do Tricolor e o gesto revoltou os paranistas, que partiram para cima do adversário, iniciando uma confusão generalizada, com direito a empurrões, agressão e xingamentos de jogadores e comissão técnica dos dois lados.

Após o jogo, Weverton se explicou e disse que não quis ofender ninguém, apenas comemorou a classificação e reagiu aos xingamentos dos torcedores do rival ao longo de toda a partida.

“Os jogadores do Paraná ficaram putinhos, de cabeça quente, por não ter alcançado o objetivo deles. Mas no futebol uns saem tristes, outros alegres. Amanhã pode mudar. O torcedor ele paga o ingresso e ele acha que pode xingar quem ele quiser. Aí já é falta de respeito. Mas no futebol brasileiro estamos acostumados com isso já. O torcedor do Paraná, desde que eu entrei em campo eles me xingaram. Mas isso não vai afetar meu futebol e acabando o jogo eu posso comemorar do jeito que eu quiser, mas não faltei com respeito ao Paraná Clube, que é um grande clube. Não fiz nenhum gesto, apenas coloquei a mão no ouvido para que eles falassem alguma coisa. Mas tomei arranhão, tomei chute dos jogadores do Paraná, que nem viram o que aconteceu”, explicou o goleiro.