Wladimir Klitschko continua sendo o supercampeão dos pesos pesados do boxe. Neste sábado, o ucraniano de 37 anos visitou o russo Alexander Povetkin diante de um ginásio absolutamente lotado em Moscou e venceu o campeão olímpico de 2004 por pontos, em decisão unânime e incontestável. Assim, manteve sua coleção de cinturões e ampliou a invencibilidade que o faz um dos maiores da história do boxe.

Klitschko detém os cinturões dos pesos pesados da Associação Mundial de Boxe, da Federação Internacional de Boxe, da Organização Mundial de Boxe e da Organização Internacional de Boxe. Irmão mais velho de Wladimir, Vitali Klitschko é o campeão do Conselho Mundial de Boxe. Os irmãos ucranianos têm dominado os pesos pesados na última década e não pretendem se enfrentar.

Aos 37 anos, o ucraniano somou neste sábado a 61ª vitória de sua carreira, sendo 52 delas por nocaute, em 64 lutas disputadas – tem três derrotas. Ele não perde desde que foi vencido pelo norte-americano Lamon Brewster, em outubro de 2004.

Campeão mundial desde abril de 2006, é o segundo peso pesado que mais tempo ficou como melhor do mundo, tendo reinado menor apenas que da lenda Joe Louis, que se manteve quase 12 anos como campeão nas décadas de 1930 e 1940. Com 15 triunfos, Klitschko é o terceiro no número de defesas consecutivas entre os pesados.