Não é só no critério beleza que a dinamarquesa Caroline Wozniacki faz sucesso no US Open. A cabeça de chave número 1 do torneio, e segunda colocada do ranking mundial da WTA, garantiu nesta quarta-feira uma vaga nas semifinais do último Grand Slam da temporada ao derrotar a eslovaca Dominika Cibulkova por 2 sets a 0 – com parciais de 6/2 e 7/5, em 1 hora e 45 minutos.

A dinamarquesa, finalista em 2009 – perdeu a decisão para a belga Kim Clijsters – fará agora, nesta sexta, um novo confronto de musas, desta vez um pouco menos badalado do que com Maria Sharapova, diante de Vera Zvonareva. A russa, oitava do mundo, não teve muitas dificuldades para passar pela estoniana Kaia Kanepi também por 2 sets a 0 (6/3 e 7/5).

Apesar do placar parecer que a vitória foi conquista de forma tranquila, Wozniacki teve que superar dois duros obstáculos. Um foi o forte vento – de 55 km/h – no complexo de Flushing Meadows, em Nova York, que atrapalhou inclusive o francês Gael Monfils no jogo anterior contra o sérvio Novak Djokovic. O outro foi os potentes “forehands” dados por Cibulkova, especialmente no segundo set.

A outra finalista sairá do confronto entre Kim Clijsters e a norte-americana Venus Williams, que deverão fazer um duelo de potência na quadra central. A belga é a atual campeã e Venus, a única esperança de título da torcida local. No confronto direto, igualdade: seis vitórias para cada tenista.