Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres, Yane Marques será a única brasileira na final do Mundial de Pentatlo Moderno, que está acontecendo em Berlim, na Alemanha. Nesta quinta-feira, a atleta pernambucana terminou na sexta colocação do seu grupo na fase de classificação, avançando entre as 36 qualificadas para brigar pelo pódio no sábado.

O Mundial distribui três vagas olímpicas no feminino – e outras três no feminino. Mas sete pentatletas não entram nessa conta, porque já estão garantidas nos Jogos do Rio. Entre elas, a lituana Laura Asadauskaite, atual campeã mundial e olímpica, que passou à final em segundo no mesmo grupo que Yane.

Na fase de classificação do pentatlo moderno são disputadas três provas: natação, esgrima e o combinado corrida e tiro esportivo. O hipismo aparece apenas na final. As atletas foram divididas em três grupos. Na sua chave, Yane foi primeira na esgrima, terceira na natação e só a 18.ª do combinado.

Priscila Oliveira e Larissa Lellys também participaram da fase de classificação, terminando no 42.º e no 48.º lugar geral, respectivamente. O resultado é ruim especialmente para Priscila, que é a 50.ª do ranking mundial e tem chances reais de ficar com uma das 33 credenciais para os Jogos do Rio-2016.

Tanto Priscila como Yane Marques vão disputar os Jogos Pan-Americanos, quando cinco vagas olímpicas estarão em jogo, sendo uma obrigatoriamente para a América do Sul. Além de Yane, uma cubana, uma norte-americana e uma canadense foram melhor que Priscila no Mundial.

MASCULINO – Para os homens brasileiros, o Mundial acabou na quarta-feira, na fase de classificação. Felipe Nascimento foi só o 74.º colocado, com Enrico Ortolani terminando no 83.º lugar entre 88 atletas. Desde 2004 o Brasil não classifica um pentatleta homem para os Jogos Olímpicos. Em 2016, o dono da casa terá direito a um convite, caso a vaga não venha pelos critérios usuais. O melhor brasileiro do ranking mundial é William Munhos, no 78.º lugar.