Se depender da entrevista coletiva e da fisionomia do técnico Alberto Zaccheroni após a derrota do Japão por 2 a 1 para a Costa do Marfim, os jogadores japoneses vão ouvir muita bronca neste domingo. Em especial, os laterais Uchida e Nagatomo.

“A Costa do Marfim soube explorar as laterais. Cedemos muito espaço. Geralmente, nosso time é rápido, mas hoje fomos muito lentos”, disse o treinador, que em seguida, voltou a falar das laterais. “Eles são mais preparados dentro da área. A gente tinha que fazer com que eles não jogassem, mas fomos pouco agressivos e não jogamos como a gente está acostumado”, lamentou o treinador italiano.

Fazendo uma análise geral da partida, o treinador acredita que o jogo mudou a partir dos 20 minutos do primeiro tempo, quando a Costa do Marfim passou a sair mais para o jogo.

“Começamos bem a partida. Estávamos bem dinâmicos, mas a Costa do Marfim melhorou muito. Os 20 minutos finais do primeiro tempo já não conseguimos atacar bem o adversário. Deixamos eles jogarem demais e não soubemos manter a distância necessária”, analisou o treinador. O Japão volta a campo nesta quinta-feira, para enfrentar a Grécia, na Arena das Dunas, em Natal.