O técnico José Roberto Guimarães não ficou completamente satisfeito com a atuação da seleção brasileira feminina de vôlei na estreia na Copa dos Campeões, realizada no Japão. Apesar da vitória por 3 sets a 0 (26/24, 26/24 e 25/20) sobre os Estados Unidos em Nagoya, ele avaliou que a equipe oscilou durante a partida e desperdiçou muitos contra-ataques durante o jogo.

“Estou feliz com a vitória por 3 sets a 0 mas precisamos estar sempre de olhos abertos pelo que foi feito e criado dentro da quadra. Erramos muito o nosso contra-ataque. Fomos nos ajustando ao longo do jogo. O nosso saque funcionou em alguns momentos e conseguiu quebrar o passe dos Estados Unidos. Assim, nossa defesa e nosso bloqueio cresceram. Nos finais do primeiro e do segundo set conseguimos tocar em bolas importantes nesses dois fundamentos”, disse.

Zé Roberto destacou que as entradas de Monique e Claudinha durante o terceiro set foram fundamentais para a reação da equipe, que chegou a estar perdendo por 10/5 na parcial. “No terceiro set, a Monique e a Claudinha entraram muito bem quando estávamos perdendo por cinco pontos e conseguimos virar o placar. Depois, a volta da Fabíola e da Sheilla foi importante para fecharmos o jogo. O mais importante foi a vitória”, disse.

A Copa dos Campeões é disputada em sistema de pontos corridos, com todas as seis equipes disputado cinco partidas em um período de apenas seis dias. Assim, Zé Roberto avisou que pretende rodar bastante o grupo e deve fazer mudanças para o duelo com a Tailândia, às 1h10 (horário de Brasília) desta quarta.

“Esse será um campeonato bastante duro. Serão cinco jogos em sequência com um dia de descanso. O que precisamos fazer é colocar todas as jogadoras para jogar e preservar a integridade física das atletas. Amanhã vamos trocar algumas jogadoras para não sobrecarregar ninguém. Será um jogo complicado. A Tailândia perdeu hoje para a República Dominicana e vai entrar em quadra sem nada a perder”, afirmou.

Após o primeiro dia de disputa da Copa dos Campeões, o Brasil lidera o torneio, com vantagem nos critérios de desempate para a República Dominicana, que bateu a Tailândia por 3 sets a 0 (25/23, 25/21 e 25/23), e o Japão, que superou a Rússia por 3 a 1 (25/20, 26/28, 25/16 e 26/24).