Zetti pode fazer sua despedida no
Paulista pela Série B, hoje à tarde,
e assumir o Atlético na segunda-feira.

O resultado vexatório diante do São Paulo não vai mudar os planos da diretoria do Atlético na busca do substituto do demissionário Mário Sérgio. Os contatos agendados para ontem não foram realizados e o Rubro-Negro continua à procura de um treinador para a equipe. O nome mais forte continua sendo o de Cuca, do próprio tricolor paulista, mas essa possibilidade depende das eleições do clube do Morumbi, que estão programadas para hoje.
?Hoje (ontem), foi o dia da ressaca e de resolver outros problemas que a gente teve aqui no clube?, disse Fleury. De acordo com ele, não há nada de novo em termos de contratação porque as partes não puderam chegar a um acordo. ?A contratação depende tão somente da satisfação de alguns requisitos pré-estabelecidos?, aponta. Isso significa que o clube só aceita trazer um profissional e, no máximo, dois auxiliares, além de pagar um salário dentro das condições do clube.
Além de Cuca, a imprensa paulista noticiou na noite de ontem que Zétti já está acertado e assume o Atlético segunda-feira. Inclusive, sua despedida aconteceria hoje, quando o Paulista enfrenta o Santo André pela série B do Campeonato Brasileiro.
Sem querer aumentar a polêmica derrota, Fleury diz que não é feitio do clube cobrar diretamente dos jogadores. ?Não é do nosso estilo cobrar dos profissionais, eles têm competência para realizar as tarefas?, pondera. O dirigente negou os relatos dos repórteres presentes ao vestiário do Atlético no Morumbi de gritos e chutes nas portas. ?Será que não era o São Paulo comemorando a vitória??, questiona. Claro que não, mas que os jogadores ouviram poucas e boas, ouviram. Por enquanto, todos estão a salvo e não correm o risco de seguir o mesmo caminho de Jean Carlo, Luisinho Vieira, Nem, entre outros, que foram defenestrados do clube após atuações bisonhas. (RS)

Mais protestos

A queda-de-braço entre a confraria Esquadrão da Torcida Atleticana (ETA), E-Atlético.com, torcida organizada Os Fanáticos e @tleticanos Online contra a diretoria do Rubro-Negro continua e prevê mais embate para amanhã, antes, durante e depois da partida Atlético x Figueirense. O grupo organizado não conseguiu a liminar no Tribunal de Justiça para que o preço do ingresso baixasse já para este jogo, mas mantém a tática de continuar protestando, desta vez pregando o boicote ao espetáculo.

Mesmo sem a liminar, a promessa dos torcedores é manter os protestos contra os dirigentes enquanto os bilhetes não baixarem. “A expectativa judicial já terminou. Daqui para frente é uma queda-de-braço entre nós e a diretoria. Queremos o boicote total ao ingresso”, revela Doático Santos, presidente do ETA. De acordo com ele, o grupo vai se reunir na frente da Arena com caminhão de som e bateria de fogos de artifício. “Nós vamos pôr, no mínimo, o dobro de torcedores no calçadão do que os almofadinhas que a diretoria quer pôr na arquibancada”, projeta.

Para Doático, o mais importante é o torcedor continuar junto do time, mesmo fora do estádio. “Não queremos que o torcedor fique em casa reclamando. Vamos mostrar que estamos acompanhando a equipe na Arena, porque o calçadão faz parte do estádio. Só não estaremos lá dentro porque a diretoria não quer”, finaliza.

Sem liminar

A ação encaminhada através do Procon parou nas mãos do juiz José Roberto Pinto Jr., que preferiu encaminhar o processo para o Ministério Público. Na próxima semana, o magistrado recebe a ação de volta e pode dar um parecer favorável ou não às pretensões desses torcedores. Subscreveram o processo mais de dez mil torcedores descontentes com a cobrança de R$ 30,00 pelo ingresso masculino na Arena durante o Campeonato Brasileiro. A intenção das entidades organizadas é recuar o preço para R$ 15,00 ou a criação de um espaço para ingressos “populares”.