Peças artísticas em mosaicos, feitos em várias técnicas e com materiais diversos, estão em exposição no mezanino do Memorial de Curitiba, no centro histórico. A mostra, intitulada Depoimentos, reúne obras inéditas da mosaicista Bea Pereira e de mais 37 artistas convidados. São apresentados painéis, esculturas e vasos, produzidos, em sua maioria, ao longo dos últimos seis meses.

“Esta é a segunda exposição de peças artísticas em mosaicos que Bea realiza no Memorial, sendo que a primeira aconteceu em 2007. A ideia é transformar a mostra em bienal”, comenta a curadora da exposição, Letícia Melara. “Bea é gaúcha, mas mora em Curitiba há vários anos e mantém um ateliê na cidade, no depósito da Ordem. As peças colocadas em exposição foram realizadas por artistas que atuam no ateliê”.

Segundo Letícia, o nome Depoimentos foi dado à mostra porque, através do mosaico, os artistas conseguem expressar alguma história. “É como se fosse feito um depoimento na colagem das peças que formam o mosaico. Através dos trabalhos, os artistas expressam um pensamento, uma história ou um momento vivido”.

Atualmente, o mosaico é visto muito como artesanato e aplicado em utilitários, como espelhos, centros de mesa e outras peças de decoração. A exposição tem como objetivo elevar o mosaico para uma forma de arte.

“Queremos melhorar a visão que as pessoas têm sobre o mosaico e mostrá-lo como uma expressão de arte. Nossa intenção é refiná-lo e mostrar que existe a possibilidade de utilização de diversos materiais nas composições”.

Um dos destaques da exposição é uma obra interativa, que tem como intenção instigar o espectador a descobrir o íntimo do artista. Trata-se de uma porta, composta de diversas peças de mosaico.

O público pode girar estas peças e, desta forma, ter acesso a frases escritas pelos artistas, que falam sobre o significado do mosaico na vida de cada um. A exposição fica em cartaz até 10 de novembro. A entrada é franca.