O chef Alex Atala e o maestro Martinho Lutero são as principais novidades da curadoria colegiada da próxima Virada Cultural, anunciada nesta terça-feira, 5, pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. O evento ocorre nos dias 20 e 21 de junho.

Entre as novidades, está também um representante das festas de rua: Thomas Haferlach, criador do coletivo voodoohop, pioneiro em eventos gratuitos ao ar livre no centro de São Paulo, misturando música e artes visuais.

Pela primeira vez, o SESC-SP, parceiro do evento em todas as edições, terá uma representatividade também na curadoria, com a presença de Henrique Rubin, atualmente um dos assistentes de música da Gerência de Ação Cultural, de acordo com um comunicado divulgado pela Secretaria nesta terça-feira, 5.

“São Paulo é uma capital cultural de muitas facetas e nosso objetivo é buscar retratá-las da forma mais ampla possível. Por isso, buscamos convidar um conjunto de profissionais que representem diversos campos da cultura, trazendo para dentro da Virada Cultural a pluralidade da cidade”, ressalta Nabil Bonduki, secretário municipal de Cultura.

A primeira reunião dos curadores acontece nesta terça-feira, dia 5 de maio, na sede da Secretaria Municipal de Cultura.

Confira a relação completa da curadoria colegiada:

? Alex Atala – chef e proprietário do D.O.M. Restaurante, é reconhecido por uma cozinha inovadora, fruto da variedade de sabores dos ingredientes brasileiros. Em 2015, Atala tornou-se o chef brasileiro mais bem avaliado do Guia Michelin, roteiro que teve sua primeira edição no país esse ano.

? Aloísio Milani – Produtor e roteirista do programa “Viola, Minha Viola”, da TV Cultura.

? Cida Moreira – cantora, pianista e atriz. Iniciou a carreira em 1977 como atriz de teatro e musicais. Seu primeiro disco “Summertime” foi lançado em 1981 originado do show homônimo, com direção de José Possi Neto. Sua discografia é composta por nove álbuns.

? Felipe Morozini é um fotografo que desenvolve trabalhos que vão além da fotografia para revistas, catálogos de moda, projetos criativos envolvendo marcas e projetos sociais. Já expôs em diversos países e fez sua primeira individual na Galeria Zipper em São Paulo.

? Fábio Maleronka – Diretor Geral do Circuito São Paulo de Cultura.

? Gil Marçal – produtor cultural com experiência em programas e eventos relacionados à cultura periférica; foi coordenador do Programa VAI e atualmente é dirige a área de Cidadania Cultural da Secretaria Municipal de Cultura.

? Henrique Rubin – graduado em música popular pela Unicamp (1999) e pós graduado em Gestão em Artes pelo Senac (2008). Em 2004, após anos atuando no mercado como violonista e professor, ingressou no Sesc São Paulo, onde hoje é um dos assistentes de música da Gerência de Ação Cultural, instância responsável pela gestão de curadoria e produção da ação na linguagem em todo o Estado.

? José Mauro Gnaspini – foi supervisor de programação da Secretaria Municipal de Cultura de 2005 a 2012 e diretor das edições da Virada Cultural no mesmo período.

? Karen Cunha – diretora de eventos da Secretaria Municipal de Cultura. Iniciou sua carreira no setor público em 2003 na Coordenadoria da Juventude onde atuou em diversos projetos voltados para a Juventude. Foi diretora de programação do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso e prestou consultoria para diversos projetos e eventos culturais.

? Kiko Caldas – um dos pioneiros em São Paulo e no Brasil a realizar espetáculos de Circo Contemporâneo, que alia apresentações virtuoses corporais, acrobáticas e aéreas com outras linguagens como teatro e música. Kiko foi um dos fundadores do Acrobático Fratelli e atualmente dirige a CIA. K.

? Luciana Schwinden – é atriz formada no Teatro Escola Célia Helena, Escola de Arte Dramática- EAD/USP e Teatro Tablado. Integra o grupo Teatro da Vertigem desde 1998. Foi Coordenadora do Programa Vocacional, Diretora da Divisão de Formação Cultural e Artística e Diretora do Centro Cultural da Penha.

? Martinho Lutero – maestro do Coral Paulistano Mário de Andrade. Fundador do Coral Luther King em 1970, coordenou o setor de Música Coral do Movimento Mário de Andrade. Atualmente é professor do Instituto de Musicologia de Milão, regente da Piccola Orchestra Sinfônica di Milano, diretor da Rede Cultural Luther King e alterna as atividades de regente e de compositor junto a importantes teatros da Itália, Alemanha e Suíça. É membro do Comitê Internacional e coordenador do Fórum Coral Mundial.

? Nina Guzzo – Artista e pesquisadora, docente da UNIFESP onde coordena o N(i)D- Núcleo Indisciplinar de Dança. Concentra suas criações na interface das linguagens artísticas, misturando a dança, a performance e o circo para explorar os limites do corpo nas cidades, inventando mundos e subjetividades.

? Pena Schmidt – Diretor do Centro Cultural São Paulo. Iniciou sua carreira como produtor musical, fonográfico, stage manager e diretor técnico de eventos e festivais musicais, colunista, técnico de som e palestrante. Entre 2005 e 2012, foi superintendente do Auditório Ibirapuera.

? Rodrigo de Araújo – Programador do Circuito São Paulo de Cultural. Jornalista e produtor cultural foi curador do no Centro Cultural da Juventude e trabalhou com vários artistas e projetos musicais como o 2em1.

? Thomas Haferlach – Formado em inteligência artificial na Escócia, músico e especialista em arte e tecnologia. Criador do coletivo voodoohop, pioneiro em eventos gratuitos ao ar livre no centro de São Paulo, misturando música e artes visuais.