Na sua terceira versão em Portugal, o Rock in Rio em Lisboa, que começa nesta sexta-feira (30) e vai durar dois fins de semana, ganhou uma cara mais parecida com o país que agora o realiza. Com menos músicos brasileiros e mais portugueses, o festival vai estar mais dedicado ao gosto do público lusitano. Na estréia, os grandes nomes serão Lenny Kravitz e Amy Winehouse.

"A escolha dos grupos foi feita a partir de pesquisas. Em Portugal, ouve-se mais música internacional. No Rock in Rio em Madri haverá 60% de músicas espanholas, ou melhor, latinas", conta Roberto Medina, o idealizador do festival e responsável pela sua organização, comparando com o evento da capital espanhola, que começa uma semana depois de o festival português acabar.

O evento foi organizado em três palcos: o principal, onde vão tocar os grandes nomes; o Sunset, com duetos de artistas geralmente de tradições musicais diferenciadas; e o espaço de música eletrônica. Às 4 da tarde, quando começa o festival, as apresentações vão ocorrer no espaço Sunset, passando depois para o palco principal e a madrugada vai ser fechada com DJs na tenda Eletrônica.

Além de Lenny Kravitz e Amy Winehouse, também vão tocar na estréia no palco principal Ivete Sangalo e o português Paulo Gonzo. "O primeiro dia vai estar esgotado. Os ingressos que estavam para ser vendidos em outras partes do país já estão sendo trazidos para Lisboa. É um total de 100 mil bilhetes", conta ainda Medina.

Dos nomes anunciados, ele considera a inglesa Amy Winehouse a principal atração, nessa que será a primeira apresentação da cantora no país: "A grande novidade é a Amy porque sempre existe aquela dúvida de se ela canta, não canta, se vem ou não vem. As pessoas querem conhecer. É um pouco como o Frank Sinatra no Brasil, que ninguém sabia se ele iria ou não."