Chico Anysio: show amanhã no Guairão.

Depois de uma ausência de mais de dez anos dos palcos curitibanos – a vinda como artista plástico, em maio, não conta – Chico Anysio está de volta com o espetáculo O Fantástico, que apresenta amanhã às 20h no Guairão. “São histórias tipicamente brasileiras e coisas da vida, como eu sempre gostei de contar”, resumiu o humorista ontem em entrevista coletiva. “Só não mexo com política, pois não acho a menor graça na política.”

Quem está acostumado a ver Chico se metamorfosear em centenas de personagens (ele já criou 209), vai se surpreender: dessa vez ele permanece uma hora e quinze minutos – a duração do show -de cara limpa, impecavelmente trajado. Dá a sua própria cara para bater. “Não tem nenhum personagem. Sou só eu no palco. Mas o show é muito engraçado”, limita-se a dizer, sem dar maiores detalhes. “Estragaria a surpresa”, justifica.

Ele justifica a longa ausência da cidade por problemas de datas nos teatros. “É sempre uma dificuldade encontrar uma pauta livre, e quando tem é sempre em véspera de feriado, quando a cidade está vazia”, conta. “Assim só dá para vir quando há alguma desistência”. Mesmo assim, Chico nutre um carinho especial pela cidade: “O Paraná sempre me tratou muito bem, e durante muito tempo eu estreava meus espetáculos em Curitiba”, revela. “Mas eu vi que estava oferecendo uma obra experimental, e eu quis trazer um espetáculo acabado.”

Turfe

E esse retorno a Curitiba não poderia acontecer em melhor momento, segundo o humorista: “Domingo [amanhã] tem o Grande Prêmio Paraná [de turfe, no Hipódromo do Tarumã], e eu tenho dois cavalos correndo – a égua Prosper no primeiro páreo e o macho Windgap no último”, comenta. “Cheguei ontem [quinta], para poder dar uma olhada neles, e acho que eles têm boas chances.”

Sobre sua presença na TV, Chico Anysio afirmou que “foi-se o tempo dos programas comandados por uma única pessoa”, pois “temos uma grande fartura de bons nomes no humor”. Ele cita Cláudia Jimenez, Cláudia Rodrigues, Heloísa Périssé, Luiz Fernando Guimarães e Pedro Cardoso como exemplos. E o que acha do Zorra Total, humorístico do qual participa na Rede Globo? “Não assisto. Só vejo TV paga, para não ter de opinar, pois seria difícil não gostar e ficar calado”.

***

Amanhã, às 20h, no Guairão. Ingressos a 40 e 50 reais, à venda na bilheteria do teatro.