Sabe aquele tipo de artista que quando começa a tocar afasta até o frio? Assim podemos definir o grupo Atitude 67, que toda vez que vem a Curitiba, chega chegando. O frio da capital paranaense não foi capaz de desanimar o público curitibano, que aproveitou o show realizado no Reconcert. Esquentar a platéia é exatamente a ideia dos jovens músicos de Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

A animação do grupo se deu porque Pedrinho (vocalista), Éric (violão e vocalista), Karan (pandeiro e vocalista), GP (rebolo), Leandro (reco reco) e Regê (surdo) trouxeram, pela segunda vez, a festa Saideira. Curitiba, para eles, é uma cidade que sempre os recebeu muito bem, desde o começo da banda. “É uma cidade muito importante, que tratamos com muito carinho, porque foi a primeira cidade que viajamos para fazer show, há uns dois anos. É um bom lugar para acompanharmos o andamento das coisas”, detalhou Pedrinho Pimenta.

>>> Leia também: Novo shopping de Curitiba inaugura nesta quarta-feira

Segundo o cantor, que foi quem esteve a frente da entrevista à Tribuna do Paraná, a banda já veio várias vezes para cá, mas sempre é um bom teste para ver se o som está sendo bem feito. “Já inclusive tocamos com a Saideira em Curitiba, mas era menor e foi incrível. Voltar agora de uma forma bem maior, mais que o dobro de dimensão do que foi a primeira, em estrutura, é uma resposta”.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Ao longo destes poucos anos de banda, o grupo já soube entender o que os fãs gostam e essa interação é sempre uma busca. “Nós percebemos, por exemplo, que a Saideira tem tido esse mesmo crescimento em outras cidades. A gente só agradece e se esforça para entregar músicas ainda mais legais para retribuir o que a galera tem feito por nós”, explicou Pedrinho.

Novo projeto!

O ano de 2018 começou da forma que o Atitude 67 gosta: agitado. Os músicos, que são empresariados pelo cantor Thiaguinho, continuaram divulgando o disco, que leva o nome do show apresentado em Curitiba, mas ao mesmo tampo resolveram gravar uma websérie com o mesmo propósito do álbum. A ideia era mostrar os bastidores do trabalho do grupo ao público.

Em quatro episódios, que formam quatro EPs, a banda foi mostrando tudo que acontece durante as turnês e viagens. “Esse novo trabalho é a finalização de uma série de EPs que começou com Laje 67, o Praia 67, o Luau 67 e agora vai vir ‘outra coisa’ 67, que não podemos falar”, explicou Pedrinho.

Um material sempre completa o outro e mostra, de alguma forma, um Atitude 67 em outra perspectiva, de um jeito diferente. “Sempre traz uma inovação, pelo menos em relação ao que a gente já faz: estética e visual, mas também sonora, a gente gosta de que cada disco tenha uma coisa diferente do outro. O Praia teve metais, o Luau era mais acústico e o novo tem as doideiras dele também”, completou o cantor, adiantando que o lançamento deve ser logo.

Conheça o instrutor que treinou até os soldados que pegaram Bin Laden