Viajar pelo Brasil sem dinheiro e sem um rumo certo. O que parece impossível para a maioria das pessoas foi feito pelo estudante de publicidade Jeferson Biela, 29 anos, e acabou dando origem a um livro, Nômades pelas piores trilhas, à venda nas Livrarias Curitiba.

Entre os anos de 1999 e 2005, Jeferson – que é nascido em União da Vitória, mas vive em Curitiba – percorreu os estados do Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Bahia com apenas R$ 100,00 no bolso. Com base em sua aventura, ele criou personagens fictícios, três garotos, que também decidem fazer uma viagem sem dinheiro e passam por situações muito semelhantes às vivenciadas por ele.

“No livros, personagens fictícios passam por experiências que aconteceram de verdade comigo. A idéia é que o livro ajude outras pessoas que também desejam se aventurar e viajar sem dinheiro. Uma viagem assim pode ser muito arriscada, mas também muito divertida”, conta o autor.

Para conhecer os quatro estados, Jeferson pegou caronas, se hospedou na casa de pessoas desconhecidas que lhe davam abrigo e fez alguns “bicos” para comprar comida. Os R$ 100,00 que ele levou lhe foram dados pela mãe e, no final da viagem, voltaram intactos. “Na verdade, o dinheiro foi levado para alguma emergência e eu não passei por nenhuma em que eu tivesse que desembolsá-lo. No livro, aconselho as pessoas a terem alguma reserva e dou dicas sobre pontos estratégicos para se pegar carona e o que fazer em algumas situações complicadas”, diz.

Este ano, em junho, Jeferson, na companhia de um irmão, deve partir para uma nova aventura. Em trinta dias, ele quer percorrer a América do Sul de moto, começando sua viagem pela Argentina e terminando na Venezuela. Desta vez, ele terá um percurso pré-definido a seguir e um pouco mais de dinheiro para gastar, embora também pretenda economizar se hospedando em albergues. “Como eu e meu irmão vamos cada um com uma moto, desta vez talvez eu possa retribuir um pouco das caronas que recebi na primeira viagem”, comenta.

Quem quiser saber mais sobre o livro e as aventuras de Jeferson, pode acessar o site www.osnomades.com.