Uma das bandas mais influentes do cenário brasileiro e com destaque internacional, o Boogarins, se apresenta, nesta sexta-feira (24), com o show de seu novo álbum, Sombrou Dúvida. O disco é o quarto da banda de rock psicodélico e foi gravado no Texas, Estados Unidos. O repertório deste novo álbum do grupo conta com 10 faixas inéditas, entre elas Sombra ou Dúvida, Invenção e Tardança, que já foram lançadas nas plataformas digitais. A turnê, nacional, já passou por outras cidades como Florianópolis, Goiânia, Brasília e Ribeirão Preto. Depois dos shows Brasil afora, a banda viaja, em julho, para uma agenda intercional.

+Viu essa? Fenômeno na internet: saga ‘Cleusa de mala e cuia’ termina com final feliz

O Boogarins já apresentou seu indie rock psicodélico nos principais festivais de música do Brasil e do mundo e seu segundo álbum, “Manual, ou Guia Livre de Dissolução dos Sonhos” (2015), foi indicado ao prêmio de Melhor Álbum de Rock em Língua Portuguesa, no Grammy Latino.

O novo disco, Sombrou Dúvida, é uma pergunta. Um jogo de palavras. É uma contração de “Sombra ou Dúvida”, o primeiro single do álbum. Pode parecer que há algo de obscuro na pergunta, já que ambas as opções não são exatamente alegres. No entanto, Dinho (vocal e guitarra), nos diz que a sombra se refere a um sentimento relacionado à sua zona de conforto, enquanto a dúvida é a incerteza que leva as pessoas a seguirem seus instintos.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

“Nós não queríamos escrever músicas dizendo às pessoas o que fazer, mas sim ajudá-las a encontrar seus próprios caminhos. Então, há mais perguntas no álbum do que respostas”, acrescenta Dinho. Os próprios instintos do Boogarins levaram a banda a alugar uma casa no Texas, a fim de dar continuidade a algumas músicas que ficaram de fora de seu álbum Lá Vem a Morte (2017). O quarteto então finalizou uma série de faixas antes de seguir para um estúdio de gravação com o engenheiro de som Tim Gerron e o produtor Gordon Zacharias. Ali, trabalharam por dois anos, entre turnês na América do Norte e na Europa.

Ao usar uma espaçosa sala no Austin’s Space Recording Studio a banda se permitiu ousar, como em suas performances ao vivo – guitarras enérgicas de Benke Ferraz (que também assina a produção com Gordon) em colisão com a pegada experimental de Raphael Vaz (synths e baixo elétrico), conduzidos pela batera dinâmica e arrojada de Ynaiã Benthroldo. Evocando o espírito de seu segundo álbum, Manual (2015), que foi indicado ao Grammy Latino, as 10 faixas de “Sombrou Dúvida” retornam aquela atmosfera: uma banda de estrada gravando pela primeira vez em um estúdio profissional. Além disso, mantém muitos dos elementos eletrônicos caseiros de Lá Vem a Morte.

O show de Curitiba vai ser na AABB, a partir das 22h. Os ingressos estão a venda a partir de R$ 30. A venda é pelo site Sympla.

Luan não economiza em novo DVD VIVA, que deve ser lançado no segundo semestre