Formado em música, baixista do Londrina Jazz Trio, trombonista do Quinteto de Metais do Paraná, 32 anos e pai de dois filhos. Esse é o perfil do novo maestro da Banda de Músicos de Londrina, Gilberto de Queiroz. Ele assumiu o posto no começo do mês. A banda está passando por uma nova fase, desde que firmou convênio com a Secretaria Municipal de Cultura. O convênio prevê o repasse de R$ 250 mil para o grupo que deve fazer 15 apresentações mensais em eventos promovidos pela prefeitura, além de 12 concertos de gala até dezembro.

?A gestão do prefeito Nedson modernizou a atuação da banda porque agora não depende mais do governo. É uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) que tem autonomia para definir suas ações?, explicou o secretário de Cultura, Luciano Bitencourt.

Criada nos anos de 1940, a banda teve poucos maestros. Arlindo Tófano dirigiu a banda por dez anos. De acordo com o presidente da ONG que gerencia a banda, Edson Soares de Souza, quando Arlindo deixou o cargo, passou a função para o filho, Miguel Tófano, que exerceu o posto por 45 anos, até o início do mês. Durante assembléia realizada no dia 9 de maio os músicos escolheram um novo maestro para a banda. Segundo Queiroz, o antigo maestro vai continuar na banda como músico.

Antes de Queiróz assumir, a banda era regida por um maestro e um arranjador. Agora, o novo maestro acumula os dois cargos. De acordo com ele, por enquanto a banda deve continuar com a mesma formação de músicos. Uma das alterações previstas é o regimento interno que está sendo estabelecido. ?Queremos que os músicos trabalhem como profissionais e busquem sempre a melhoria da qualidade musical?, acrescentou Queiróz.