Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias
Lívia Rossy: ?Fiquei chocada! Meu cabelo estava lindo!?.

Lívia Rossy garante que sua personagem Juliana nasceu após um susto. A atriz, que vive a insinuante universitária em Bicho do Mato, na Record, tinha acabado de fazer uma participação em Cobras & Lagartos, na Globo, quando foi chamada pelo diretor Edson Spinello para integrar o elenco da trama de Christianne Fridman. No primeiro dia de caracterização, tosaram as longas madeixas da morena carioca, que tinha as pontas douradas pelo sol. Em seguida, fizeram uma coloração em preto e branco, que logo foi tapada por um vermelho escuro a pedido do próprio diretor. ?Fiquei chocada! Meu cabelo estava lindo!?, lamenta a atriz. Logo refeita do espanto, Lívia assegura que só com uma mudança drástica no visual realmente poderia compor uma personagem tão próxima do seu universo. ?Tive de pegar carona nessa mudança e percebi que, com isso, me ?vesti? de Juliana com mais facilidade?, garante.

 O que Lívia ainda não conseguiu entender, no entanto, é o fato de a Juliana ser a menina mais cobiçada na universidade e ainda não ter se envolvido com ninguém. Por isso, a atriz acredita que ela é do tipo de mulher que tem todos os homens a seus pés, mas não se envolve com nenhum. ?Ela provoca a luxúria dos outros alunos, mas não tem namorado. Não é contraditório??, indaga. Mas parece que sua personagem ainda vai dar trabalho para os marmanjos amigos de Cecília, vivida pela protagonista Renata Dominguez. Isso porque Juliana está cada vez mais envolvida com as competições preparadas pela professora de Educação Física da trama, a Paula, vivida por Luciana Bessa. O que abre cada vez mais o leque de possibilidades de Juliana aparecer com um parco figurino nas aulas de natação.

 Na verdade, a maioria das personagens de Lívia na tevê sempre despertou olhares ?compridos? a cada movimento. Desde sua estréia ao acaso como uma índia em Uga Uga, aos 16 anos de idade. Nessa ocasião, a atriz simplesmente tinha ido ao Projac fazer contatos com uma assessora quando foi surpreendida pela produtora de elenco da trama de Carlos Lombardi, Elaine Macedo, que lhe disse: ?Achei a índia!?. ?Ela ligou correndo para o Lombardi, que gostou de mim e me deu o papel de uma índia que tinha um caso com o Van Damme, de Marcos Pasquim?, lembra, aos risos, antes de emendar: ?Mas ela me disse que só me daria essa oportunidade se eu me dedicasse a estudar interpretação?, ressalta.

 Ainda em 2000, Lívia começou a faculdade de Arte Dramática na UniverCidade, no Rio, onde se formou em 2003. Mas ainda em 2002 Lívia fez testes para O Beijo do Vampiro, onde viveu a romântica empregada Socorro, que vivia de uniforme e cabelos presos.

 Mesmo como atriz, Lívia não abriu mão de sua carreira paralela como modelo. A atriz de 22 anos já estrelou diversas campanhas internacionais, como da BMW, Burger King -premiada em Cannes como melhor campanha publicitária – Samsung e alguns comerciais nacionais, como das Havaianas. ?Nunca deixo essa carreira de lado porque rende uma grana legal. O engraçado é que sou chamada para fazer muito mais trabalhos no exterior do que no Brasil?, explica a morena, cujo bronzeado realmente parece chamar a atenção dos gringos. ?Eu vendo a imagem da mulher sensual brasileira. Isso é um ponto a favor?, valoriza.

 Para manter a forma, Lívia jura que não bate ponto na academia. Faz spinning apenas uma vez por semana, mas não descuida de uma infinidade de tratamentos estéticos, como drenagem linfática, estimulação russa e massagens, além de fechar a boca sempre que sente o figurino ficar mais justo. ?Sou adepta mesmo da tecnologia estética. Mas o segredo é comer pouco. Tem gente que diz que come de tudo e não engorda. Tudo mentira!?, alfineta, com seu sorriso habitual.