O Beto Carrero World teve um pedido de liminar negado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) e terá que vender ingressos para todos que têm direito a meia-entrada em todas as plataformas de venda. A medida já está valendo. O parque foi alvo de um questionamento do Ministério Público de Santa Catarina.

De acordo com a promotoria, o Beto Carrero World utilizava uma tabela de meia-entrada apenas de acordo com a idade do visitante, e não como manda o decreto 8.537/2015. A lei determina “o benefício da meia-entrada para acesso a eventos artístico-culturais e esportivos por jovens de baixa renda [até 29 anos], por estudantes e por pessoas com deficiência”.

O Ministério Público também afirmou que, apesar de disponibilizar a meia entrada para estudantes e idosos, o parque dificulta o acesso a ela. As regras para o direito são apresentadas apenas na página de perguntas frequentes e disponibilizada somente nas bilheterias ou na central telefônica de vendas.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

O que diz o parque

Em uma nota enviada à reportagem, o Beto Carrero World afirmou que seu departamento jurídico cumpriu a determinação judicial no prazo estabelecido, disponibilizando o acesso ao ingresso pela metade do valor a todos que têm direito e em todas as plataformas de venda.

O parque ressaltou, ainda, que “busca sempre proporcionar os melhores serviços e ofertas aos visitantes, bem como respeita e cumpre a legislação que garante os direitos do consumidor”.

Em uma consulta feita pelo Viver Bem à página de compras do parque nesta quinta (27), os ingressos de meia entrada para estudantes e jovens de baixa renda com a carteirinha de identificação oficial, deficientes com acompanhante e idosos já estavam disponíveis.

Condições precárias do Beto Carrero colocam o parque na lista de “perigosos”