A vida do revolucionário vietnamita Ho Chi Minh será levada às telas numa co-produção sino-vietnamita, informou um porta-voz da Associação de Escritores do Vietnã, que produzirá o filme com o estúdio chinês Zhoujiang. O filme se passará no início dos anos 30, quando o dirigente ficou preso em Hong Kong. Algumas cenas serão filmadas na própria cela onde o “tio Ho” ficou encarcerado, disse o porta-voz.

Revolucionário e estadista vietnamita (1890-1969), Ho Chi Minh é personagem lendária para os militantes de esquerda de todo o mundo. Presidente da República Democrática do Vietnã (1954-1969), líder da Guerra da Indochina (1946-1954) contra a dominação francesa e líder da Guerra do Vietnã (1961-1975), pela unificação do Vietnã do Norte e do Sul.

Filho de um modesto burocrata, viaja para Londres em 1911 e depois pelo mundo, o que inclui uma passagem como garçom no Rio de Janeiro. Em 1917, fixa-se em Paris, e ingressa no Partido Socialista. Depois, ajuda a fundar o Partido Comunista Francês (1921) e vai estudar em Moscou (1923-1926). Ingressa na III Internacional, o Comintern, braço internacional do Partido Comunista da União Soviética. É designado para atuar na China, onde é preso pelo governo de Chiang Kaishek (1927). Libertado, transfere-se para a Tailândia, onde dirige o movimento antiimperialista da Indochina. Expulso, segue para Hong Kong e é preso pelos ingleses.

Em 1941, em Tonquim, na China, funda o movimento político Vietminh. Após uma guerra de guerrilhas contra os invasores japoneses, é proclamado, em 1945, presidente da República do Vietnã. Em 1946, desencadeia uma intensa guerrilha contra as forças francesas. Alcança, em 1954, uma vitória esmagadora. Presidente do Vietnã do Norte, treina e aparelha as forças da Frente de Libertação Nacional do Vietnã do Sul (Vietcong) na Guerra do Vietnã. Com a espetacular tomada de Saigon, em 1975, vence novamente e derrota as forças norte-americanas envolvidas no conflito.