Amanhã o curitibano vai poder experimentar a legítima gafieira à moda da Estudantina carioca, temperada com a melhor música cubana: a partir das 23h, o Cine Música Bar recebe a miniorquestra Maria Faceira, recém-formada por oito dos melhores instrumentistas da cidade, e a banda El Merekumbé, conhecida por suas noites “calientes”.

Conforme relata Gabriel Schwartz, um dos fundadores da Maria Faceira – e integrante também do Trio Quintina -, a proposta “é tocar basicamente sambas com a pegada de gafieira, mas às vezes entram uns boleros e uns baiões”. Outra característica é o fato de a formação não possuir vocalista. “Nós queremos apresentar uma música para dançar, instrumental. Não tem cantor, e sempre há espaço para improvisação de cada um dos músicos. É uma opção própria que tem como finalidade valorizar o instrumentista”, comenta.

Ele conta que “Maria Faceira” é o nome de um pássaro brasileiro com pernas longas e finas que, segundo o Manual de Ornitologia brasileiro, “tem como hábito andar em passos largos e bem calculados, como se observassem um perigo ou uma oportunidade”. Resumindo: é uma ave malandra e cheia de ginga que, até agora, conseguiu fugir da extinção. O curioso dessa história é que, sem querer, há uma semelhança bem grande entre os hábitos da duas Maria Faceira: pássaro e orquestra. Isso porque o repertório da banda traz clássicos como Homenagem ao Malandro, de Chico Buarque, O Bêbado e o Equilibrista, de João Bosco e Aldir Blanc, Tive Sim, de Cartola, Piston de Gafieira, de Billy Blanco, entre outros clássicos da música brasileira que apresentam personagens “faceiros”.

A Maria Faceira é formada por Gabriel Schwartz (sax alto e arranjos), Helinho Brandão (sax soprano), Osmário Jr. (trombone de pisto), Marcelo (baixo), Graciliano (bateria), Denis Mariano (percussão), Tiziu (violão de 7 cordas) e Luiz Otávio Almeida (guitarra e arranjos).

***

O Cine Música Bar fica na Avenida João Gualberto, 81 – em frente ao Passeio Público. Ingressos antecipados a R$ 8, na hora R$ 12.