A técnica foge do tradicional, mas garante um resultado certeiro. Baseados em uma apostila montada pela própria professora – a desenhista e pintora cascavelense, Brenda Lee Fernandes – os alunos do curso de pintura realizado pelo Sesc, aprendem que desenhar é algo acessível. "Esta apostila é um estudo dirigido que foi criado a partir de minhas experiências, se adaptando sempre às necessidades que os alunos tinham nos cursos que ministrei", explica Brenda.

Segundo a professora, que trabalha com arte desde os 12 anos, o método é bastante eficiente e os alunos já iniciam pintando. "Se destina a todas as pessoas, ainda que não saibam desenhar. Neste curso as aulas são elaboradas como as de qualquer outra disciplina, sendo que aprendem a desenhar se dedicando ao ato de assimilar as técnicas. Basta querer", frisa.

Os alunos ainda podem participar de oficinas de desenho, ministradas seguidamente por Brenda, conforme a dificuldade encontrada em sala. O curso tem duração de 2 horas semanais e envolve pinturas, desenhos, técnicas de coloração e informações teóricas. Os interessados em participar podem se inscrever no próprio Sesc (Rua Carlos de Carvalho, 3367). Informações pelo telefone (45) 3225-3828

Metodologia européia

Brenda Lee atende atualmente algumas crianças neste curso e as ensina da forma que aprendeu. "Estão finalizando a primeira tela feita por elas mesmas, sem cópias. Elas apenas recebem orientação e fazem. Uso uma metodologia européia onde o professor só orienta e deixa o aprendiz criar sua própria maneira", confessa.

Ela iniciou sua trajetória muito cedo, tendo entrado para uma academia de arte aos 12 anos de idade. Neste período discordou da prática que recebeu e montou sua didática de aprendizado e ensino. "Me instrui a nunca deixar que o aluno domine exclusivamente a maneira de produzir que seu professor tem", comenta ela. Aos 15 anos montou o primeiro ateliê em Cascavel, ensinando pessoas que pensavam como ela.

Após muitas experiências adquiridas, Brenda viajou pela Europa a procura de mais conhecimento. "Enquanto visitava os países, eu conhecia um pouco da obra européia, dos estúdios de artistas locais, dos museus. Fiz cursos rápidos de desenho com modelo vivo e desenho de murais no Museu de Arte de Bruxelas (Bélgica) e, com isso, tive a oportunidade de enriquecer intelectualmente", revive. A pintora também participou de vários cursos oferecidos pelo Museu Alfred Andersen, em Curitiba.

Técnica

Como professora, Brenda tem cerca de 30 anos de profissão e trabalhou com muitas poéticas e estilos. No entanto, o que permaneceu em suas obras é a linguagem simples. "Trabalho com figurativo e prefiro os grandes murais. Desenvolvo um traço de desenho semelhante ao cubismo e ao primitivismo, sempre com figuras que sejam fáceis de visualizar e de rápida compreensão", diz.

A artista imagina que esta forma direta de expressar se deve ao trabalho que teve na área do marketing há algum tempo. "As pessoas devem olhar uma única vez e ter toda a mensagem. Trabalho com isso e acho que o pós-moderno deve dar uma mensagem direta", conclui Brenda.

Serviço:
Curso de Desenho
Sesc / Cascavel
Horário à combinar
Informações pelo telefone (45) 3225-3828