Londrina, no norte do Estado, pode comprovar que tem uma produção cinematográfica forte e que vem se tornando bastante sólida.

No último sábado, o curta-metragem londrinense Booker Pittman, do diretor Rodrigo Grota, roubou a cena na 36.ª edição do Festival de Cinema de Gramado, no Rio Grande do Sul.

Com cinco títulos conquistados, foi o mais premiado entre os doze curtas finalistas do evento.

Entre os prêmios ganhos, estão o de melhor filme, segundo o júri da crítica; o de melhor direção de arte (realizada por José de Aguiar); melhor trilha sonora; especial do júri; e de Aquisição do Canal Brasil, no valor de R$ 10 mil.

Este último irá permitir que a obra seja exibida no Canal Brasil durante dois anos.

“Dos doze curtas finalistas, Booker Pittman foi o único produzido fora de uma capital (de Curitiba, ficou entre os finalistas Osório, de Heloísa Passos e Tina Hardy).

Devido a isso, nos consideramos vitoriosos e comemoramos muito só pelo fato de sermos finalistas”, comenta Grota.

“As premiações serviram de estímulo para continuarmos produzindo e fazer com que o cinema de Londrina e do Paraná cresça ainda mais.”

A película, com quinze minutos de duração, conta a história do saxofonista e clarinetista norte-americano Booker Pittman, destacando o período que ele passou no Paraná (entre 1949 e 1957) e o ano em que ele esteve em Londrina (1950).

“O filme faz parte de uma trilogia que mostra personalidades estrangeiras que passaram por Londrina. No ano passado, fizemos Satori Uso, que ganhou dois prêmios em Gramado e fala de um poeta japonês que passou por Londrina na década de cinqüenta. Já o próximo filme será Pausa para a neblina, sobre o poeta japonês Haruo Ohara, que tirou cerca de 20 mil fotos de Londrina.”

No valor de R$ 85 mil, Booker Pittman foi produzido pelo Instituto de Cinema e Vídeo de Londrina (Kinoarte) e patrocinado pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic) da Prefeitura de Londrina.

Nos próximos dias 22, 25, 26 e 27, será exibido no 19.º Festival Internacional de Curtas de São Paulo. Em setembro, irá integrar um festival de música em Olinda (PE). No dia 30 do mesmo mês, irá estrear em Londrina, na 10.ª Mostra Londrina de Cinema.