Eles começaram a carreira cantando na igreja em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Depois de um tempo longe um do outro, se reencontraram e formaram uma dupla, que hoje é considerada um dos nomes do sertanejo que mais sai da zona de conforto. Estamos falando de Bruninho & Davi que neste ano também acabaram se desprendendo da forma tradicional de lançar um trabalho e dividiram seu novo projeto, Quase Ontem, em cinco partes. A terceira delas sai nesta segunda-feira (21).

A dupla se apresentou em Curitiba no último dia 11 de outubro, quando conversou com a Tribuna do Paraná. “O mercado hoje está diferente e graças a Deus o repertório está muito bom. Assim como o outro disco, que fizemos no Ibirapuera. No outro lançamento, a gente fez tudo de uma vez, mas sacamos que se perde muita música boa. Então resolvemos dividir em partes e escolher bem os singles. Além disso, o lado B tem muita música boa”, explicou Bruninho sobre a decisão de dividir os lançamentos desse disco que teve 80% das músicas compostas por eles.

+Viu essa? ‘O Iluminado’ volta a ser exibido nos cinemas de Curitiba

Davi foi mais além e disse que, embora não seja uma estratégia nova, para eles foi um teste que funcionou. “Quando a gente lança tudo de uma vez é muita informação, então resolvemos dividir. Mas é uma estratégia que tem muita gente adotando, porque o mercado mudou, estamos numa geração que exige que os artistas gerem muito conteúdo. Parcelar o disco foi uma estratégia muito boa, pelo menos pra gente”. Ouça a parte 3 do novo projeto da dupla:

A dupla é considerada um dos nomes do sertanejo que mais se difere do que já é feito, pois não se prende somente ao gênero e faz o que gosta com base em suas influências quando o assunto é música. Bruninho avalia que, por terem crescido na igreja, a formação musical de ambos acabou sendo muito vasta e vem daí a explicação. “Você acaba fazendo tudo, pega amor por vários instrumentos, por produzir e quando você começa a produzir você passa a entender de tudo. Eu toquei pagode, axé, bebi mesmo dessas fontes. A gente é pop e ao mesmo tempo viemos de Campo Grande, do melhor que o sertanejo tem a oferecer a gente cresceu ouvindo”.

+Leia também: Padre Reginaldo Manzotti grava DVD com objetivo de ‘inovar’ na evangelização

Segundo o cantor, o novo projeto responde bem essa afirmação de que eles acabam sendo diversos musicalmente falando. “E a gente fica completamente a vontade com isso”, comenta Bruninho. “Eu fico feliz com esse rótulo, esse título de ser diferente. No meio de tanta cópia, num mundo que lutamos pela diversidade, eu acho que a diversidade musical deve ser respeitada. A gente já respeita, mas o público tem que entender e respeitar que o artista não nasce só pra fazer só uma coisa, que ele pode fazer o que sente. Eu quero ser lembrado daqui a 30 anos por fazer coisas diferentes, não por ser uma cópia de Jorge & Mateus, por exemplo”, disse Davi. “E isso é uma coisa que a gente discute muito sempre, como a gente quer ser lembrado”, completou Bruninho. Veja a entrevista completa:

Fãs assumidos

Nesse ritmo de não se prenderem ao estilo musical que têm como base, a dupla já quebrou algumas barreiras e, em um de seus trabalhos, regravou até hit de Sandy & Junior, dupla que Bruninho demonstrou ser fã. “Muito fã. E ainda fiz com que o Davi passasse a gostar também. São icônicos demais. Sandy & Junior era a coisa mais comercial que tínhamos por aqui, era o top da produção nacional. Os discos ‘Identidade’ e depois, mais tarde, o ‘Acústico’, eu escutei muito”.

Clique aqui e saiba tudo sobre a turnê comemorativa de Sandy & Junior!

Conforme o cantor, a escolha por uma música de Sandy & Junior se deu justamente por sentirem a necessidade de não ficarem amarrados ao sertanejo, ainda que o gênero continue sendo sempre a essência da dupla. “Quando fizemos o projeto de regravações, não queríamos ficar presos. Queríamos tocar o que nós queríamos ouvir também. Mandei no grupo da banda que entraria música de Sandy e Junior, fiquei em duvida entre Ilusão, mas ouvi A Lenda e resolvi usar essa. Além de ser uma música icônica, foi escrita por Roupa Nova, que também somos fãs”.

Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.

DVD em Curitiba?

O último DVD de Bruninho & Davi foi gravado em 2016, no parque Ibirapuera, numa produção que muita gente até mesmo duvidou que daria certo e para eles é um dos maiores orgulhos da dupla. Para o próximo projeto audiovisual, porém, os cantores, que têm a capital paranaense como uma das cidades que mais os recebe de braços abertos no país depois de Campo Grande, têm um plano: eternizar esse amor por Curitiba num DVD aqui.

“Lá em 2016 a nossa primeira ideia era Curitiba, então sem dúvida alguma o nosso próximo DVD vai ser gravado aqui. É uma promessa. A gente quer muito gravar em 2021. Tenho um plano, mas aí eu abriria demais, quero é surpreender vocês”, finalizou Bruninho. Veja mais algumas fotos do último show da dupla em Curitiba:

Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.

Marcos & Belutti gravam novo DVD, com participação de Jorge & Mateus e outros convidados